Ascendência Retórica das Formas Musicais

Autores

  • Sérgio Eduardo Martineli de Assumpção

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v9i3-Esp.22003

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo investigar as influências e traços da retórica na gênese das formas musicais. Parte-se do pressuposto de que, a partir do desenvolvimento de uma música instrumental autônoma, emancipada da palavra, a herança retórica contribuiu para a disposição formal do material sonoro, bem como para harmonizar coerentemente as relações entre forma e conteúdo. O estudo propõe uma visão da retórica grega e latina contraposta à abordagem tradicionalmente sistemática das formas musicais. Ambas são, então, relacionadas por meio dos conceitos retórico-musicais, estabelecidos e codificados preponderantemente no século XVIII, em consonância com a fundamentação aristotélica. Esta intersecção permite uma reavaliação das práticas analíticas, enriquecendo-as a partir da introdução da metáfora da oração e da função persuasiva que integram o processo composicional. Vislumbra-se, por tais procedimentos, a reavaliação das possibilidades semânticas ocultas pela codificação sintática. Palavras-chave: Música; Retórica; Formas musicais; Análise musical; Filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-01-03

Como Citar

EDUARDO MARTINELI DE ASSUMPÇÃO, S. Ascendência Retórica das Formas Musicais. Música Hodie, Goiânia, v. 9, n. 3-Esp, 2013. DOI: 10.5216/mh.v9i3-Esp.22003. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/22003. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos