Contribuições do Tratamento Musicoterápico ao Paciente Portador de Disfonia

Autores

  • Eliane Faleiro de Freitas

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v11i1.21726

Resumo

Neste estudo considera-se a dimensão emocional do paciente disfônico no processo musicoterápico, promovendo a expressão do paciente através do canal não-verbal. Esta pesquisa qualitativa foi desenvolvida com três pacientes disfônicas, do sexo feminino, em tratamento fonoaudiológico, durante um período de quatro meses. O objetivo principal da pesquisa foi investigar como a Musicoterapia pode contribuir para o tratamento do indivíduo disfônico. Procurou- se observar as possibilidades de abertura do canal de comunicação não-verbal através do tratamento musicoterápico, bem como promover a reflexão sobre os aspectos envolvidos no estabelecimento do comportamento vocal alterado. A Musicoterapia revela-se como proposta eficiente que propicia ao disfônico a expressão de suas emoções e sentimentos em um contexto atento às suas necessidades, evitando a ocorrência de abuso vocal. Palavras-chave: Musicoterapia; Disfonia; Tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-19

Como Citar

FALEIRO DE FREITAS, E. Contribuições do Tratamento Musicoterápico ao Paciente Portador de Disfonia. Música Hodie, Goiânia, v. 11, n. 1, 2012. DOI: 10.5216/mh.v11i1.21726. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/21726. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos