EDUCAÇÃO PIANÍSTICA: O RIGOR PEDAGÓGICO DOS CONSERVATÓRIOS

Autores

  • Rita de Cássia Fucci Amato

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v6i1.1866

Resumo

O presente trabalho apresenta reflexões sobre o rigor pedagógico dos conservatórios musicais brasileiros no século XX, enfatizando o Conservatório Musical de São Carlos, instituição que adotou a linha pedagógica do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo – que, por sua vez, estabeleceu um paradigma de educação pianística no Estado de São Paulo. O modelo europeu de ensino do piano foi amplamente divulgado nessas instituições, privilegiando os repertórios musicais dos séculos XVIII e XIX. Alguns aspectos da incorporação e reprodução desse modelo europeu podem ser visualizados: o primeiro está ligado ao conteúdo do ensino e dos métodos, com metas objetivas no processo de aprendizagem; o segundo refere-se ao comportamento social e cultural. O terceiro aspecto está relacionado ao prestígio da instituição ‘conservatório’, seu valor institucional, representado pela expedição de diplomas oficialmente reconhecidos.
Palavras-chave: Educação Musical; Pedagogia do Piano; Conservatórios Musicais; Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-11-07

Como Citar

FUCCI AMATO, R. de C. EDUCAÇÃO PIANÍSTICA: O RIGOR PEDAGÓGICO DOS CONSERVATÓRIOS. Música Hodie, Goiânia, v. 6, n. 1, 2007. DOI: 10.5216/mh.v6i1.1866. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/1866. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos