RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO DO CAMPO: REFLEXÕES SOBRE AÇÕES EDUCATIVAS EM TEMPOS DE COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v47i2.72171

Resumo

Este artigo foi elaborado com o objetivo de expor os desafios na operacionalização do subprojeto Educação do Campo do Programa Residência Pedagógica (PRP) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), bem como de descrever os caminhos que possibilitaram efetivar essa Política Pública de Formação de Professores nos territórios camponeses e indígenas, localizados no Estado de Mato Grosso do Sul, durante o contexto pandêmico da Covid-19. O PRP do Curso de Licenciatura em Educação do Campo (PRP-LEDUC) ocorreu entre outubro de 2020 e março de 2022, envolvendo 24 bolsistas da graduação (os residentes), oriundos das habilitações em Ciências Humanas e Ciências da Natureza, três docentes da rede pública de ensino da educação básica (as preceptoras) e duas docentes da UFGD, lotadas na Faculdade Intercultural Indígena (as coordenadoras de área do subprojeto). Para maior compreensão desse processo formativo, a metodologia deste artigo estruturou-se numa perspectiva qualitativa, com a aplicação de questionários semiestruturados aos bolsistas e às preceptoras, servindo de base para a avaliação das dificuldades/avanços no desenvolvimento das ações planejadas. Ainda dentro das técnicas qualitativas, a abordagem dos grupos focais foi utilizada no intuito de compreender as experiências que os participantes vivenciaram no programa, a partir de uma formação acadêmica interdisciplinar e intercultural, realizadas através de atividades remotas, mediadas pelas ferramentas digitais, em quase todo o período de desenvolvimento do PRP, e de atividades presenciais, no último módulo do programa, em que os estudantes se inseriram nas escolas parceiras da Educação Básica por meio da execução da regência.

PALAVRAS-CHAVE: Escolas do Campo. Educação Intercultural. Territórios Camponeses e Indígenas de MS. Programa Residência Pedagógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeanne Mariel Brito de Moura Maciel, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados, Mato Grosso do Sul, Brasil, jeannemoura@ufgd.edu.br

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos (2016), Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande (2011-2013) e Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2009). Atualmente é professora Adjunta I da Universidade Federal da Grande Dourados, na graduação de Licenciatura em Educação do Campo. Docente do Mestrado Educação e Territorialidade - PPGET/UFGD.

Andréia Sangalli, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados, Mato Grosso do Sul, Brasil, andreiasangalli@ufgd.edu.br

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2000), mestrado (2003) em Agronomia- Produção Vegetal pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e doutorado (2008) em Agronomia- Produção Vegetal pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Docente Associada na Universidade Federal da Grande Dourados, atua no curso de Licenciatura em Educação do Campo e no Programa de Pós-graduação em Educação e Territorialidade- PPGET/UFGD.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

MACIEL, J. M. B. de M. .; SANGALLI, A. RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO DO CAMPO: REFLEXÕES SOBRE AÇÕES EDUCATIVAS EM TEMPOS DE COVID-19. Revista Inter Ação, Goiânia, v. 47, n. 2, p. 523–545, 2022. DOI: 10.5216/ia.v47i2.72171. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/72171. Acesso em: 6 dez. 2022.