FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DO CAMPO: UMA REFLEXÃO SOBRE AS CONTRADIÇÕES DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v47i2.71721

Resumo

A formação continuada de professores do campo é considerada fulcral para a construção da identidade de ser professor e para a construção de uma proposta de educação voltada para o desenvolvimento campesino. Este espaço formativo, o qual acontece tanto em serviço, no espaço escolar, como fora dele, nas universidades, nos institutos e nos movimentos sociais, é considerado como território de disputa e poder. Num empenho de compreensão, discutimos a formação continuada e sua relação entre teoria e prática nas resoluções e nas prescrições da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) à luz da categoria de análise “contradição”, do método materialismo dialético. Para isso, utilizamos pesquisa bibliográfica, análise documental e dados coletados por meio de questionários com secretários de educação e professores do campo dos quatro municípios pesquisados que fazem parte do Território de Identidade Velho Chico. Os resultados apontam formações com foco na epistemologia da prática pedagógica, condicionada a problemas que surgem no cotidiano da sala de aula, troca de conhecimentos, relatos de experiências exitosas e compartilhamento de angústias; formação concentrada nos conhecimentos essenciais: português e matemática (leitura, escrita e cálculo), com preparação para as avaliações externas e carência de formação continuada específica para a Educação do Campo. Por fim, acerca da centralidade na epistemologia da prática marcada pela educação rural, apontamos a práxis com a valorização dos conhecimentos construídos pela humanidade e a unidade teoria e prática.

 PALAVRAS-CHAVE: Educação do Campo. Formação Continuada. Prática e Práxis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Batista da Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Bom Jesus da Lapa, Bahia, Brasil, silvaclaudia64@yahoo.com

Mestre pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Pesquisadora pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Movimentos sociais e Educação do Campo e Cidade - Gepemdecc. Coordenadora da Secretaria Municipal de Educação de Bom Jesus da Lapa.

Arlete Ramos dos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Vitória da Conquista, Bahia, Brasil, arlerp@hotmail.com

Pós-doutorado em Educação e movimentos sociais; doutorado e mestrado em Educação pela UFMG; Profa. Titular da Uesb; Profa. do Programa de Pós-graduação em Educação da UESB e da UESC; coordenadora da Rede Latino-americana de Educação do Campo e Movimentos sociais; coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Movimentos sociais e Educação do Campo e Cidade - Gepemdecc.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

SILVA, C. B. da; SANTOS, A. R. dos. FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DO CAMPO: UMA REFLEXÃO SOBRE AS CONTRADIÇÕES DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC). Revista Inter Ação, Goiânia, v. 47, n. 2, p. 617–635, 2022. DOI: 10.5216/ia.v47i2.71721. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/71721. Acesso em: 6 dez. 2022.