PAULO FREIRE NA GENEALOGIA DA PEDAGOGIA DECOLONIAL: UMA LEITURA DE EXTENSÃO OU COMUNICAÇÃO?

Autores

  • Bruno dos Santos Joaquim Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP), Santos, São Paulo, Brasil, bruno.joaquim@unifesp.br https://orcid.org/0000-0002-6334-958X
  • Lucila Maria Pesce de Oliveira Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, São Paulo, Brasil, lucila.pesce@unifesp.br https://orcid.org/0000-0002-2562-2012

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46ied.especial.68056

Resumo

O presente artigo caracteriza-se como um estudo teórico-conceitual que procura discutir as contribuições da obra Extensão ou Comunicação?, de Paulo Freire, dentro da genealogia da pedagogia decolonial latino-americana. Inserida na corrente teórica Modernidade/Colonialidade, a pedagogia decolonial constitui-se como um projeto político, social, epistêmico e ético, expresso pela interculturalidade crítica, que aposta na evocação de conhecimentos outrora marginalizados e de uma postura insurgente diante das estruturas rígidas resultantes do binômio Modernidade/Colonialidade. Na obra Extensão ou Comunicação?, Paulo Freire apresenta elementos que compõem parte das bases desse pensamento, como a crítica à suposta neutralidade científica; a invasão cultural como ação de silenciamento e reificação do ser humano oprimido; a hierarquização do saber e o preconceito epistêmico; a conscientização social como estratégia de transformação. Conclui-se que a obra pode ser considerada, dentro dos marcos do desenvolvimento do pensamento freiriano, precursora da pedagogia decolonial.

PALAVRAS-CHAVE: Paulo Freire. Pedagogia Decolonial. Decolonialidade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno dos Santos Joaquim, Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP), Santos, São Paulo, Brasil, bruno.joaquim@unifesp.br

Doutorando e mestre em Educação pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (EFLCH -UNIFESP). Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e especialização em Ética, Valores e Cidadania na Escola pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é Professor e Coordenador do Colégio Jean Piaget - Santos.

Lucila Maria Pesce de Oliveira, Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, São Paulo, Brasil, lucila.pesce@unifesp.br

Doutora (2003) e mestre (1999) em Educação: Currículo, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), com pós-doutorado (2007) em Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); bacharel e licenciada em Letras - Português e Inglês (1985), pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Professora Associada do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); professora do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNIFESP.

Downloads

Publicado

05-10-2021

Como Citar

Joaquim, B. dos S., & Oliveira, L. M. P. de. (2021). PAULO FREIRE NA GENEALOGIA DA PEDAGOGIA DECOLONIAL: UMA LEITURA DE EXTENSÃO OU COMUNICAÇÃO?. Revista Inter Ação, 46(ed.especial), 914–929. https://doi.org/10.5216/ia.v46ied.especial.68056