A REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E O FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO: UMA VISÃO HISTÓRICA DOS EFEITOS E CONSEQUÊNCIAS DAS DETERMINAÇÕES MATERIAIS NA PERIFERIA DO SISTEMA

Autores

  • Henry Bill Mc Quade Junior Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, hbquade@gmail.com https://orcid.org/0000-0001-8865-0507

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46i3.61325

Resumo

O presente artigo pretende responder as seguintes perguntas: como a reestruturação produtiva e a ofensiva neoliberal de fins do século XX prejudicam a capacidade de financiamento da educação por parte dos Estados nacionais, em especial na América Latina? E quais os efeitos sociais derivados deste movimento? Nos valemos de uma análise histórica que articule universal, particular e singular, estrutura e superestrutura, em busca de compreender os problemas quanto à capacidade do financiamento da educação na América Latina, em especial no Brasil. Pensamos que a Emenda Constitucional (EC) 95 é a consequência da incapacidade do Estado, frente à pressão da dívida pública e à austeridade fiscal, ou seja, efeitos da ideologia neoliberal, a qual direciona o fundo público para a esfera financeira e privada.

 PALAVRAS-CHAVE: Marxismo. Educação. Estado. História.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henry Bill Mc Quade Junior, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, hbquade@gmail.com

Possui graduação em Relações Internacionais - Faculdades de Campinas (2008) e mestrado em Educação pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2015). Doutorando do Programa de Pós Graduação em Educação - PPGE, UFSC. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Ontologia Crítica - GEPOC na UFSC. Tem experiência na área de Educação, Filosofia, Relações Internacionais, Sociologia, atuando principalmente no seguinte tema: marxismo, ontologia, América Latina.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

JUNIOR, H. B. M. Q. A REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E O FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO: UMA VISÃO HISTÓRICA DOS EFEITOS E CONSEQUÊNCIAS DAS DETERMINAÇÕES MATERIAIS NA PERIFERIA DO SISTEMA. Revista Inter Ação, Goiânia, v. 46, n. 3, p. 1636–1647, 2021. DOI: 10.5216/ia.v46i3.61325. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/61325. Acesso em: 5 jul. 2022.