SOBRE A VELHICE INSTITUCIONALIZADA: UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

  • Alessandro Rovigatti do Prado Universidade de São Paulo
  • Yara Maria de Carvalho Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v17i2.24110

Palavras-chave:

Velhice, Idoso, Educação Física, Produção de Saúde.

Resumo

Neste ensaio discorremos a respeito da velhice e do seu processo de institucionalização asilar, analisando a construção da identidade social do idoso e sua segregação em uma sociedade “formada e educada” para o trabalho e pelo consumo. Ao se ver destituído de sua função na lógica do capital, o indivíduo perde também possibilidades de ressignificação de sua própria vida. Nesse sentido, entendemos como fundamental problematizar essas questões no campo acadêmico denominado Educação Física, considerando que ele diz respeito a uma prática social, ou uma prática pedagógica, que pode promover encontros visando ações compartilhadas, construção de vínculos e, sobretudo, produção de saúde e, em última instância, de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro Rovigatti do Prado, Universidade de São Paulo

Bacharel em Educação Física pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, Brasil.

Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4417345Y3

Yara Maria de Carvalho, Universidade de São Paulo

Doutora em Saúde Coletiva. Professora Associada da Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, Brasil.

Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=E209998

Downloads

Publicado

2014-06-30

Como Citar

PRADO, A. R. do; CARVALHO, Y. M. de. SOBRE A VELHICE INSTITUCIONALIZADA: UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 2, 2014. DOI: 10.5216/rpp.v17i2.24110. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/24110. Acesso em: 28 nov. 2023.

Edição

Seção

Ensaios