Mediatização e enunciação jornalística

reflexões epistemo-metodológicas sobre a articulação entre abordagens quantitativa e qualitativa (AC e AD)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v25.67488

Palavras-chave:

Mediatização, Enunciação, Jornalismo, Metodologia, Discurso

Resumo

Partindo da perspectiva de que os dispositivos técnicos da comunicação influem na enunciação e, portanto, na construção do sentido, este texto busca demonstrar como a articulação entre pesquisas quantitativas e qualitativas podem constituir um percurso epistemo-metodológico aos desafios da análise da enunciação jornalística na complexa paisagem midiática contemporânea. Para tanto, realizamos, de forma introdutória, uma reflexão sobre o fenômeno da mediatização e suas implicações no jornalismo. Na sequência, mostramos que abordagens qualitativas e quantitativas partilham as mesmas funções epistemológicas e também delineamos suas especificidades e os aspectos comuns a ambas. Por fim, apresentamos uma investigação, na qual a questão central e as condições de pesquisa solicitaram a articulação e a sobreposição entre a abordagem quantitativa da Análise de Conteúdo (AC) e a qualitativa da Análise de Discurso (AD) de vertente sociodiscursiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudiane de Oliveira Carvalho , Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, Bahia, Brasil, claudianecarvalho29@gmail.com

Professora visitante no Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará (PPGCOM -UFPA). Doutora e mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), graduada em Comunicação Social - Jornalismo (UFBA). Realizou estágios de pós-doutoramento em mediatização e circulação do discurso informativo na UFBA e INCT IN-TREE.

Giovandro Marcus Ferreira , Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, Bahia, Brasil, giovandro.ferreira@gmail.com

Professor Titular da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, na qual integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas e coordena o Centro de Estudo e Pesquisa em Análise do Discurso e Midia (CEPAD) e o Centro de Estudo em Comunicação, Democracia e Cidadania (CCDC).

Clarissa Viana Matos de Moura, Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, Bahia, Brasil, clarissa.viana@gmail.com

É jornalista e doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (POSCOM-UFBA), com estágio doutoral na Université Paris 2 - Panthéon Assas, França (2015 - financiado pela CAPES). Integra o Centro de Comunicação, Democracia e Cidadania (CCDC) e o Centro de Estudo e Pesquisa em Análise do Discurso (CEPAD) como pesquisadora. Possui especialização em Gestão Estratégica Pública pela Universidade Estadual de Campinas e mestrado em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela UFBA.

Referências

BABBIE, Earl. Métodos de Pesquisas de Survey. Tradução Guilherme Cezarino. Belo Horizonte (MG): Editora UFMG, 1999.

BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BELL, Emily. OWEN, Taylor. A imprensa nas plataformas: como o vale do silício reestruturou o jornalismo. Revista de Jornalismo ESPM, v. 20, n. 6, p. 48-83, 2017.

BERELSON, B. Content Analysis in Communications Research. New York, NY: Free Press, 1952.

BERGER, P., LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 28. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

BRUYNE, P; HERMAN, J; SCHOUTHEETE, M. Dinâmica da pesquisa em Ciências Sociais. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora Francisco Alves, 1995.

CANO, I. Nas trincheiras do método: o ensino da metodologia das ciências sociais no Brasil. Sociologias, v. 14, n. 31, 94-119, 2012.

CASTILHO, Ataliba T.; CASTILHO, Célia M. M. Advérbios Modalizadores. In: ILARI, Rodolfo (Org.). Gramática do Português Falado. Vol. II: Níveis de Análise Linguística. 3. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1996. p. 215-260.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das Mídias. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2015.

COULDRY, N. Mediatization and the future of the field theory. In.: LUNDBY, Knut (Org.). Mediatization of communication (Handbooks of Communication Science). Berlin: De Gruyter, 2014.

COULDRY, N.; HEPP, A. The Mediated Construction of Reality. Cambridge, UK: Polity Press, 2017.

FAUSTO NETO, Antonio. Circulação: trajetos conceituais. Rizoma, Santa Cruz do Sul, v. 6, n. 2, p. 8, dezembro, 2018.

HENN, Ronaldo C. HÖEHR, Kellen M. BERWANGER, Gabriela I. Transformações do Acontecimento nas Redes Sociais: das mobilizações contra a homofobia à crise de dupla sertaneja. Brasilian Journalism Research. Vol. 8, n1, p. 100-117, 2012.

HEPP, A. et al. Communicative Figurations: Transforming Communications in Times of Deep Mediatization. Transforming Communications – Studies in Cross-Media Research. London, UK: Palgrave Macmillan (Springer International Publishing AG), 2018.

HJARVARD, Stig. Midiatização: conceituando a mudança cultural e social. MATRIZes, v. 8, n. 1, p. 21-44, 2014.

HOULE, G. Histoire et récits de vie: la redécouverte obligée du sens comum. In.: DESMARAIS,D; GRELL, P. (Orgs.). Les récits de vie: théorie, méthode et trajectories types. Montreal: Saint-Martin, 1986.

KAPLAN, Abraham. A conduta da pesquisa: metodologia para as Ciências do Comportamento. São Paulo, EDUSP, 1975.

LAPERRIÈRRE, Anne. Os critérios de cientificidade dos métodos qualitativos. In: POUPART, Jean et al. A pesquisa Qualitativa: Enfoques epistemológicos e metodológicos. Tradução de Ana Cristina Nasser. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

LUNDBY, Knut (Org.). Mediatization of communication (Handbooks of Communication Science), Berlin: De Gruyter, 2014.

MIELNICZUK, L. Sistematizando alguns conhecimentos sobre jornalismo na web. In:

MACHADO, Elias; PALACIOS, Marcos. Modelos de Jornalismo Digital. Salvador: Edições GJOL; Calandra, 2003. p. 38-54.

MIELNICZUK, L. Jornalismo na web: uma contribuição para o estudo do formato da notícia na escrita hipertextual. Tese (Doutorado em Comunicação) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2003.

MIELNICZUK, Luciana; PALACIOS, Marcos. Considerações para um estudo sobre o formato da notícia na Web: o link como elemento paratextual. In: Encontro Nacional da COMPÓS, 10, 2001, Brasília. Anais... Brasília: COMPÓS, 2001.

MINAYO, Maria Cecília de Souza, DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

MOUILLAUD, Maurice; PORTO, Sérgio G. (Orgs.). O Jornal: da forma ao sentido. 3. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2012.

NASCIMENTO, E. P. A modalização no gênero notícia jornalística. Revista do Gelne, v. 8, n. 1, p. 71-86, 2006.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 5. ed. Campinas, SP: Pontes, 2003.

PAREYSON, Luigi. Os problemas da estética. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

PEIRCE, Charles Sanders. Semiótica. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2008.

PIRES, Álvaro P. Sobre algumas questões epistemológicas de uma metodologia geral para as ciências sociais. In: POUPART, Jean et al. A pesquisa Qualitativa: Enfoques epistemológicos e metodológicos. Tradução de Ana Cristina Nasser. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

RICOEUR, PAUL. Tempo e narrativa: A intriga e a narrativa histórica. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

SCHUTZ, A. Le chercheur et le quotidien. Paris: Méridiens Klincksieck, 1987.

SODRÉ, Muniz. A circulação das imagens. In: CASTRO, Paulo César (Org.). Circulação discursiva e transformação da sociedade. Campina Grande, Paraíba: Eduepb, 2018.

SODRÉ. Muniz. A narração do fato: notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Vozes, 2009.

STENGERS, L. L’invention des sciences modernes. Paris: Flammarion, 1985.

VERÓN, Eliseo. La semiosis social, 2: ideas, momentos, interpretantes. Buenos Aires: Paidós, 2013.

VERÓN, Eliseo. Teoria da midiatização: uma perspectiva semioantropológica e algumas de suas consequências. MATRIZes, v. 8, n. 1, p. 13-19, 2014.

VERÓN, Eliseo. Midiatização, novos regimes de significação, novas práticas analíticas. In: FERREIRA, G., SAMPAIO, A., FAUSTO NETO, A. (Orgs.). Mídia, discurso e sentido. Salvador: EDUFBA, 2011. p. 17-26.

VERÓN, Eliseo. L'analyse du contrat de lecture: une nouvele methode pour lês études de positionnement des supports presse. In: TOUATI, Emile (Org.). Les médias, expériences, recherches actuelles, applications, Paris, IREP, 1985. p. 203-229.

VERÓN, Eliseo. Fragmentos de um tecido. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2004.

Downloads

Publicado

2022-12-19

Como Citar

CARVALHO , C. de O.; FERREIRA , G. M.; VIANA MATOS DE MOURA, C. Mediatização e enunciação jornalística: reflexões epistemo-metodológicas sobre a articulação entre abordagens quantitativa e qualitativa (AC e AD) . Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 25, p. 741–762, 2022. DOI: 10.5216/ci.v25.67488. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/67488. Acesso em: 21 fev. 2024.