Interação, engajamento e crowdsourcing: um estudo do caso The Johnny Cash Project

Autores

  • Mauricio Barth Universidade FEEVALE. Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).
  • Jeison Pacheco Universidade FEEVALE. Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).
  • Cristiano Max Pereira Pinheiro Universidade FEEVALE. Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).

DOI:

https://doi.org/10.5216/33738

Palavras-chave:

Interação. Engajamento. Crowdsourcing. The Johnny Cash Project.

Resumo

Com o surgimento da Internet e a evolução da Web 2.0, os usuários ganharam maior autonomia para a geração de conteúdo, fato que culminou com o surgimento de novas plataformas que apresentam inúmeras possibilidades de produção de material. Tais ambientes, com conteúdos criados pelos próprios usuários, atraem cada vez mais o interesse de participantes ao redor do mundo. Sendo assim, o presente estudo buscou analisar como se deram as dinâmicas de colaboração na Web 2.0 através da coautoria dos usuários no projeto online The Johnny Cash Project.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Barth, Universidade FEEVALE. Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).

Mestrando em Indústria Criativa na Universidade FEEVALE; especialista em Gestão Estratégica de Marketing pela Universidade FEEVALE. Brasil, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS

Jeison Pacheco, Universidade FEEVALE. Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).

Graduado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Feevale. Brasil, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS)

Cristiano Max Pereira Pinheiro, Universidade FEEVALE. Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).

Doutor pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professor do Mestrado de Indústria Criativa da Universidade FEEVALE. Brasil, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul (RS).

Referências

ANDERSON, C. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

BRABHAM, D. C. Crowdsourcing. Cambridge: MIT Press Essential Knowledge, 2013. Disponível em: <http://goo.gl/LLXKWg>. Acesso em: 26 set. 2014.

CANCLINI, N. G. Leitores, espectadores e internautas. São Paulo: Iluminuras, 2008.

CASTRO, M. Colaboração online: a Internet a serviço da criação. Revista Exame, São Paulo, fev. 2011. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/midias-sociais/tag/colaboracao-online/>. Acesso em: 18 set. 2014.

FRAGOSO, S. De interações e interatividade. Revista Fronteiras Estudos Midiáticos, São Leopoldo, v. 3, n. 1, p. 83-95, 2001.

GIARDELLI, G. Você é o que você compartilha: e-agora: como aproveitar as oportunidades da vida e trabalho na sociedade em rede. São Paulo: Gente, 2012.

GRANNELL, C. The psychology of user-generated content. Marketing Magazine, UK, p. 64-66, set. 2009. Disponível em: <http://www.grannellmarketing.com/articles/MM-UGC.pdf>. Acesso em: 15 out. 2014.

HOWE, J. O poder das multidões: porque a força da coletividade está remodelando o futuro dos negócios. Rio de Janeiro: Elsever, 2009.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. 2013. Disponível em: <ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_ Domicilios_anual/2013/Sintese_Indicadores/sintese_pnad2013.pdf>. Acesso em: 07 nov. 2014.

IBOPE. Brasil é o terceiro país em número de usuários ativos na internet. 2013. Disponível em: <http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/Brasil-e-o-terceiro-pais-em-numero-de-usuarios-ativos-na-internet.aspx>. Acesso em: 25 ago. 2014.

JOHNSON, S. Cultura da interface: como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

LEMOS, A. Anjos interativos e retribalização do mundo: sobre interatividade e interfaces digitais. [S.l.: s.n.], [2010]. Disponível em: <http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/lemos/interativo.pdf>. Acesso em: 16 set. 2014.

LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 5. ed. São Paulo: Loyola, 2000.

LIMEIRA, T. M. V. E-Marketing: o marketing na internet com casos brasileiros. São Paulo: Saraiva, 2003.

MARQUES, J. A.; CARDOSO, C. M. Interatividade: conceitos e aplicações. In: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 34, 2011, Recife. Anais... Recife: Universidade Católica de Pernambuco, 2011. p. 1-15. Disponível em: <http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2011/resumos/R6-2407-1.pdf>. Acesso em: 16 set. 2014.

MELO, C. S. de. Web 2.0 e Mashups: reinventando a internet. Rio de Janeiro: Brasport, 2007.

MOURA, P. O Poder do engajamento através da promoção nas plataformas sociais. In: MOURA, P. Comunicação e marketing digitais: conceitos, práticas, métricas e inovação. Salvador: Edições VNI, 2011. Disponível em: <http://www.rp-bahia.com.br/biblioteca/e-books/cmktdigitais2011.pdf>. Acesso em: 15 set. 2014.

NICHOLSON, S. A framework for Internet archeology: discovering use patterns in digital library and web-based information resources. Chicago: First Monday, 2005.

O’REILLY, T. What Is Web 2.0. Sebastopol: O’Reilly media, 2005. Disponível em: <http://oreilly.com/web2/archive/what-is-web-20.html>. Acesso em: 17 mai. 2014.

PHILLIPS, D.; YOUNG, P. Online public relations: a practical guide to developing an online strategy in the world of social media. London: Kogan Page, 2009.

PINHO, J. B. Publicidade e vendas na Internet: técnicas e estratégias. São Paulo: SUMMUS, 2000.

PINK, D. H. Drive: the surprising truth about what motivates us. Londres: Penguim Books, 2009.

PRIMO, A. O aspecto relacional das interações na web 2.0. Brasília: E-Compós, 2007.

RECUERO, R. Redes sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

SANTAELLA, L. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

SILVA, A. C. What’s up guys!? Mystery guitar man here! Design estratégico e comunicação na construção do sistema-produto audiovisual na internet. Porto Alegre: Universidade do Vale do Rio do Sinos, 2012.

SMITHSON, P. User generated content report: The growing phenomenon that is changing the way we publish and consume media on-line. 2011. Disponível em: <http://www.smashwords.com/extreader/read/239342/7/user-generated-content-report>. Acesso em: 06 out. 2014.

TAPSCOTT, D.; WILLIAMS, A. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.

THOMPSON, J. B. A mídia e a modernidade: uma história social da mídia. 5 ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. São Paulo: Atlas, 2001.

Downloads

Publicado

2015-06-15

Como Citar

BARTH, M.; PACHECO, J.; PINHEIRO, C. M. P. Interação, engajamento e crowdsourcing: um estudo do caso The Johnny Cash Project. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 18, n. 1, p. 76–96, 2015. DOI: 10.5216/33738. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/33738. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos