A avaliação formativa no ensino superior: o contributo do feedback interativo e construtivo na aprendizagem ativa dos estudantes

Autores

  • Susana Oliveira Sá Universidade do Minho
  • Maria Palmira Alves Universidade do Minho
  • António Pedro Costa Universidade de Aveiro

DOI:

https://doi.org/10.5216/31821

Palavras-chave:

Ensino Superior. Avaliação formativa. Feedback interativo e construtivo.

Resumo

Neste artigo, apresentam-se os principais resultados de uma investigação, que teve como principal objetivo analisar a importância do feedback como estratégia de avaliação formativa e de melhoria do desempenho dos estudantes. O objeto de estudo foi uma unidade curricular (UC) integrada no currículo de Mestrado Integrado em Psicologia, numa Instituição de Ensino Superior.  Observámos 20h de aulas, no 2º semestre de 2013/2014 e realizámos uma entrevista semiestruturada ao docente que lecionou a UC e uma entrevista focus group a 5 estudantes que a frequentaram. Os dados foram analisados e categorizados com recurso ao webQDA- Software de Apoio à Análise Qualitativa. O feedback, interativo e construtivo, promovia o envolvimento dos estudantes na acomodação dos seus processos cognitivos, ajudando-os a desenvolver competências de regulação, ao mesmo tempo que promovia uma aprendizagem consistente. O docente criava ambientes de aprendizagem dinâmicos e não ameaçadores, estimulava a participação, a partilha, a colaboração, a exposição pessoal e a crítica construtiva.Em contextos similares de avaliação formativa, o recurso pelo docente e pelos estudantes ao feedback construtivo e interativo deve ser uma estratégia de regulação para a melhoria e consolidação da aprendizagem.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana Oliveira Sá, Universidade do Minho

Mestre em Educação, especialidade em supervisão pedagógica e doutoranda em Educação na especialidade desenvolvimento curricular e avaliação. Investigadora do CIED - Centro de Investigação em Educação da Universidade do Minho. Braga, Portugal.

 

Maria Palmira Alves, Universidade do Minho

Professora Auxiliar no IE - Instituto de Educação da Universidade do Minho na área desenvolvimento curricular e avaliação e membro integrado do CIED - Centro de Investigação em Educação da Universidade do Minho. Braga, Portugal.

António Pedro Costa, Universidade de Aveiro

Professor Auxiliar no do ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia, Universidade de Aveiro e membro integrado do CIDTFF- Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores da Universidade de Aveiro. Aveiro, Portugal. É o responsável intelectual e pedagógico da empresa Ludomedia – Conteúdos Didáticos e Lúdicos. É um dos autor/investigadores do software webQDA.

 

Referências

ALARCÃO, I.; LEITÃO, A.; ROLDÃO, M. Prática pedagógica supervisionada e feedbackformativo co-construtivo. Revista Brasileira de Formação de professores-RBFP, v. 3, n. 1, p. 02-29,2009.

ALVES, M. P. Currículo e avaliação: uma perspectiva integrada. Porto: Porto, 2004.

AMADO, J.; COSTA, A. P.; CRUSOÉ, N. Análise de conteúdo. In: J. AMADO (Ed.),Manual de investigação qualitativa. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra,2013.

ASKEW, S.; LODGE, C. Gifts. Ping-pong and loops: linking feedback and learning.In: ASKEW, S. (Ed.). Feedback for Learning. London: Routledge; Falmer, 2000. p. 1-17.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5. ed.Lisboa: Edições 70, 2011.

BELL, B.; COWIE, B. Formative assessment and science education.Dordrecht, TheNetherlands: Kluwer Academic Publishers, 2000.

BIGGS, J. Teaching for quality learning at university. Berkshire: Society for Research into Higher Education and Open University Press, 2003.

BIGGS, J.; TANG, C. Teaching for quality learning at university: what students does. 3. ed. Berkshire: MGraw-Hill; Society for Research into Higher Education and OpenUniversity Press, 2007.

BONWELL, C. C.; EISON, J. A. Active learning: Creating excitement in the classroom. Washington, DC: The George Washington University, 1991.

COSTA, António Pedro Dias da. Metodologia híbrida de desenvolvimento centrado no utilizador. 2012. 233 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação, Departamento de Comunicação e Arte, Universidade de Aveiro, Aveiro, 2012.

DREW, S. Student Perceptions of what helps them learn and develop. Higher Education,v. 6, n. 3, p. 309-331,2001.

HADJI, C. A Avaliação, regras do jogo: das intenções aos instrumentos.Porto: Porto, 1994.

HIGGINS, R.; HARTLEY, P.; SKELTON, A. The conscientious consumer:reconsidering the role of assessment feedback in student learning. Studies in HigherEducation, v. 27, n. 1, p. 53?64, 2002.

HOUNSELL, D. Towards more sustainable feedback to students. In: BOUD, D.; FALCHIKOV, N. (Eds.), Rethinking assessment in higher education: learning for thelonger term. London: Routledge, 2007. p. 101-113

FERNANDES, D. Para uma teoria da avaliação formativa. Revista Portuguesa de Educação, v. 19, n. 2, p. 21-50,2006.

NICOL, D.; MACFARLANE?DICK, D. Formative assessment and self-regulatedlearning: a model and seven principles of good feedback practice. Studies in HigherEducation, v. 31, n. 2, p. 199?218, 2006.

YORKE, Mantz. Formative assessment in higher education: moves towards theory and the enhancement of pedagogic practice. Higher Education, [s.i.], v. 45, n. 4, p.477-501, jun. 2003.

OLIVEIRA, Paulo José Coelho de. Ensino da física num curso superior de engenharia: na procura de estratégias promotoras de uma aprendizagem activa. 2009. 266 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação, Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa, Universidade de Aveiro, Aveiro, 2009.

NUÑO, Maria Ascensión Antón. Docencia universitaria: concepciones y evaluación de los aprendizajes: estudio de casos. 2012. 391 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educación, Departamento de Ciencias de La Educación, Universidad de Burgos, Burgos, 2012.

PERRENOUD, P. Avaliação, da excelência à regulação das aprendizagens: entre duaslógicas. Porto Alegre: Artmed, 1999.

ROLDÃO, M. Gestão do currículo e avaliação de competências. Lisboa: Presença, 2003.

SOUZA, N. DE; COSTA, A.; MOREIRA, A. WEBQDA (Aveiro). Departamento de Educação da Universidade de Aveiro. Apresentação. 2014. Disponível em: <https://www.webqda.com/acerca/apresentacao/>.

STRUYVEN, K.; DOCHY, F.; JANSSENS, S. Students’ perceptions about evaluation andassessment in higher education: a review. Assessment & Evaluation in Higher Education,v. 30, n. 4, p. 331–347, 2005.

STUFFLEABEAM, D.; SHINKFIELD, A. Evaluación sistemática: guia teórica ypráctica. Barcelona: Edicíones Paidós, 1987.

TORRANO, F.; GONZÁLEZ, M. Self-Regulated learning: current and futures directions.Electronic Journal of Research in Educational Psychology, v. 2, n. 1, p. 1-34, 2004.

Downloads

Publicado

15-12-2014

Como Citar

SÁ, S. O.; ALVES, M. P.; COSTA, A. P. A avaliação formativa no ensino superior: o contributo do feedback interativo e construtivo na aprendizagem ativa dos estudantes. Comunicação &amp; Informação, Goiânia, Goiás, v. 17, n. 2, p. 55–69, 2014. DOI: 10.5216/31821. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/31821. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos