Mergulho do comunicador no cotidiano alheio: entre o maravilhamento e a dissonância

Autores

  • Ana Maria Dantas de Maio Embrapa Pantanal - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

DOI:

https://doi.org/10.5216/cei.v17i1.29017

Palavras-chave:

Cotidiano. Comunicação. Maravilhamento. Dissonância Cognitiva. Pantanal.

Resumo

Jornalistas da região Sudeste do Brasil mergulharam por alguns dias em um cotidiano totalmente distinto do que estão habituados: vivenciaram a cotidianidade do Pantanal brasileiro. O objetivo deste artigo é refletir sobre as reações dos profissionais que participaram da experiência, promovida por um projeto de comunicação organizacional. A pesquisa etnográfica sustenta a metodologia. Os resultados indicam que os profissionais da imprensa passaram pela sensação de maravilhamento naquele ambiente, mas uma equipe desenvolveu depois a dissonância cognitiva, por se sentir incomodada no local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Dantas de Maio, Embrapa Pantanal - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Jornalista do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Pantanal

Doutoranda em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo

Mestre em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista

Graduada em Comunicação Social/Jornalismo pela UEL - Universidade Estadual de Londrina

Membro do Criticom

Downloads

Publicado

22-07-2014

Como Citar

MAIO, A. M. D. de. Mergulho do comunicador no cotidiano alheio: entre o maravilhamento e a dissonância. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 17, n. 1, p. 80–94, 2014. DOI: 10.5216/cei.v17i1.29017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/29017. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos