Uma introdução ao barroquismo de Glauber Rocha: o espaço ambíguo de Terra em transe

Autores

  • Rubens Machado Jr. Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v8i1.24597

Palavras-chave:

Análise fílmica. Estética brasileiras. Dialética.

Resumo

Procuramos interpretar o filme Terra em transe (1967), de Glauber Rocha, indicando nas soluções formais de algumas de suas seqüências o encontro de tradições estéticas brasileiras com elementos de uma certa imaginação dialética de inspiração sartreana e marxista. Mediante análise imanente interessada nas leis de unidade da obra, testamos determinados conceitos, como o de barroquismo (proveniente da teoria da arte, história da arquitetura e das artes plásticas) e o de ambigüidade (advindo da fenomenologia e da filosofia existencialista engajada).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rubens Machado Jr., Universidade de São Paulo (USP)

Professor do Departamento de Cinema, Televisão e Rádio da Escola de Comunicações e Artes da USP.

Downloads

Publicado

2013-06-12

Como Citar

MACHADO JR., R. Uma introdução ao barroquismo de Glauber Rocha: o espaço ambíguo de Terra em transe. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 8, n. 1, p. 68–73, 2013. DOI: 10.5216/c&i.v8i1.24597. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/24597. Acesso em: 23 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos