Casamento de conveniência: a relação entre fontes e jornalistas

Autores

  • Barbara Cristina Arato Mendes de Almeida Universidade de Brasília, Reitoria, Secretaria de Comunicação Social.

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v13i2.20709

Palavras-chave:

Relação. Fontes. Jornalistas. Negociação. Dependência.

Resumo

Este artigo objetiva compreender as implicações das relações entre fontes e jornalistas dentro de uma perspectiva etnoconstrucionista - a visão de que as notícias são resultado da interação entre diversos agentes sociais, em um processo de negociação constante. A relação de interdependência entre fontes e jornalistas resulta em uma espécie de casamento de conveniência, no qual ambos cooperam em prol de seus interesses. Faz-se uma análise dos objetivos dos envolvidos no processo noticioso a fim de esclarecer os termos de tal negociação. Alerta-se para os riscos da proximidade entre jornalistas e seus canais de rotinas, especialmente, as fontes oficiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-10-2012

Como Citar

ALMEIDA, B. C. A. M. de. Casamento de conveniência: a relação entre fontes e jornalistas. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 13, n. 2, p. 30–40, 2012. DOI: 10.5216/c&i.v13i2.20709. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/20709. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos