Passagens da comunicação e mutações na subjetividade contemporânea

Autores

  • Yuji Gushiken

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v12i2.12273

Palavras-chave:

Comunicação, Novas tecnologias, Subjetividade

Resumo

este ar go, trabalha-se com a hipótese de que, para além da comunicação de massa, os processos que põem em relação os temas da comunicação e da produção de subje vidade passam, nos dias de hoje, pelo uso cada vez mais intensivo das novas tecnologias de comunicação. A hipótese busca se sustentar na observação de três fenômenos socioeconômicos e culturais ligados diretamente à formação do campo comunicacional na contemporaneidade. Primeiro: a passagem da comunicação de massa à comunicação segmentada. Segundo: a passagem dos estudos dos efeitos à emergência e usos das novas tecnologias digitais da comunicação em rede e acentrada. Terceiro: a modulação da comunicação de massa pelas prá cas midiáticas contemporâneas. Nestas condições, o que entra em jogo nos incessantes processos de subje vação é a instabilidade do “em comum” próprio da comunicação diante da produção intensiva da política da diferença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-11-03

Como Citar

GUSHIKEN, Y. Passagens da comunicação e mutações na subjetividade contemporânea. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 12, n. 2, p. 89–105, 2010. DOI: 10.5216/c&i.v12i2.12273. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/12273. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos