Recepção de telenovelas: identidade e representação da homossexualidade. Um estudo de caso da novela "Mulheres Apaixonadas"

Autores

  • Joseana B. Tonon

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v9i1.10881

Palavras-chave:

Telenovela, Recepção, Identidade

Resumo

Para uma parcela considerável da população brasileira, a telenovela é vista como um dos principais produtos da televisão nacional e, portanto, da cultura popular e de massa, especificamente, se falarmos das telenovelas produzidas pela Rede Globo de Televisão, que possui know-how em qualidade e padrão para realizar produções como essas, considerando a teledramaturgia o carrochefedessa emissora. Nesse sentido, este artigo se propõe a compreender quais as implicações das representações de identidades ficcionais para os receptores, especificamente se falarmos sobre representações de identidades minoritárias, tais como a homossexualidade feminina, enfatizando o romance lésbico vivido pelas personagens Clara (Alinne Moraes) e Rafaela (Paula Picarelli) na novela “Mulheres Apaixonadas” (Manoel Carlos, TV Globo, 2003). Os referenciais teóricos que fundamentam este trabalho são os Estudos Culturais, sob o enfoque de Stuart Hall quanto ao entendimento da identidade, além das contribuições de Michel Foucault quanto à melhor compreensão do dispositivo disciplinar da sexualidade na constituição das identidades edas subjetividades

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-08-18

Como Citar

TONON, J. B. Recepção de telenovelas: identidade e representação da homossexualidade. Um estudo de caso da novela "Mulheres Apaixonadas". Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 9, n. 1, p. 30–41, 2010. DOI: 10.5216/c&i.v9i1.10881. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/10881. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos