A problematização geográfica no processo formativo escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v18i1.79019

Resumo

Considerando os desafios do processo formativo escolar, este artigo tematiza as relações e a composição da postura e da atitude interrogativa no ensino amparadas no espaço geográfico. O objetivo é discutir a indagação implicando a abordagem geográfica de paisagem, lugar e cotidiano como caminho para o ensino de conhecimentos que fomentem a educação geográfica. Aportado na hermenêutica dialógica, discute por que e o que perguntar, por que ensinar interrogando o espaço geográfico e por que é importante o ensino de Geografia na escola. O resultado da pesquisa apresenta aspectos que compreendem o movimento de pensar, articulando inquirições reflexivas à escola, aos professores em geral e aos professores e aulas de Geografia, e argumentos que sustentam a vinculação dos significantes espaciais com os significados conceituais. Como conclusão, afirma a educação geográfica como modo de abordagem dos conhecimentos possibilitando a emancipação, o que implica a interpelação intencional, provocativa, sistemática e prospectiva entre os conteúdos da realidade e os conteúdos das disciplinas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-04-20

Como Citar

ANDREIS, A. M. A problematização geográfica no processo formativo escolar. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 330–355, 2024. DOI: 10.5216/ag.v18i1.79019. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/79019. Acesso em: 12 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê - A Educação Geográfica no contexto Panamericano