Asynopsis of the Rubiaceae of the states of Mato Grosso and Mato Grosso do Sul, Brazil, with a key to genera, and a preliminary species list

Autores

  • Piero Giusepp e Delprete
  • Rocio Cortés-B

DOI:

https://doi.org/10.5216/rbn.v3i1.2813

Palavras-chave:

Brasil, flora, Rubiaceae, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul.

Resumo

A vegetação dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, localizados no Centro-Oeste do Brasil, está sendo submetida a um rápido processo de devastação, devido ao uso exponencial do solo no Bioma Cerrado, e ao impacto das companhias madereiras na porção amazônica do Mato Grosso. Por isso, é de extrema urgência a catalogação da diversidade de espécies de plantas e animais presentes, com o objetivo de programar as medidas apropriadas para a conservação nestes estados. As Rubiaceae representam uma das maiores famílias na área estudada, e uma lista atualizada de gêneros e espécies é aqui apresentada. Ao mesmo tempo, este estudo deve ser considerado como um trabalho em andamento, devido ao e scasso conhe cimento da flora de sta área. Um e studo exten so de biblio grafia e de material de herbário foi a base de informação para uma sinopse atualizada dos gêneros e uma listagem preliminar das espécies de Rubiaceae encontradas nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, por um total de 68 gêneros e 269 espécies. São aqui apresentados pela primeira vez uma descrição completa, lista de sinônimo s e literatura crítica para cada gênero, e uma cha ve di cotomi ca para a determinação dos gêneros. Além disso, cada espécie é com plementada por uma lista gem de sinônimos relacionados com a área de estudo e com a maioria dos neotrópicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Piero Giusepp e Delprete

Federal University of Goiás, Campus II, Institute of Biological Sciences - ICB-1,

Department of General Biology/Botany, 74001-970 Goiânia, Goiás, Brazil; email: pdelprete@hotmail.com

Rocio Cortés-B

Herbario Forestal, Universidad Distrital “Francisco José de Caldas”, Apartado 20305, Bogotá, Colombia; email: retiniphyllum@yahoo.com

Referências

Achille, F., T. Motley, P. P. Lowry II & J. Jéremie. 2006. Polyphyly in Guettarda L. (Rubiaceae, Guettadeae) based on ITS sequence data. Ann. Missouri Bot. Gard. 93: 106-124.

Adams, D. 1993. Spermacoce. In: Burger, W. & C. M. Taylor. 1993. Rubiaceae. In: W. Burger (ed.), Flora Costaricensis. Fieldiana, Bot. n. s. 33: 313-320.

Bridson, D. & B. Verdcourt. 1988. Coffea. In: R.M. Polhill (Ed.), Flora of Tropical East Africa, Rubiaceae (Part 2): 703-723. A.A. Balkema, Rotterdam.

Castelnau, F. de. 1850-1855. Expédition dans les parties centrales de l’Amérique du Sud, de Rio de Janeiro à Lima, et de Lima au Para: exécuté par ordre du gouvernement Français pendant les années 1843 à 1847. P. Bertrand, Paris.

Castro, A. A. J. F., F. R. Martins, J. Y. Tamashiro & G. J. Shepherd. 1992. A Riqueza florística dos Cerrados brasileiros: considerações sobre o conhecimento da sua flora arbustivo-arbórea magnoliofítica. In: XVI Reunião Nordestina de Botânica. Resumos, p. 41. Universidade Regional do Cariri, Crato, CE, Brasil.

Castro, A. A. J. F., F. R. Martins & G. J. Shepherd. 1995. Comparação florístico-geo- gráfica (Brasil) de amostras de Cerrado. In: XLVI Congresso Nacional de Botânica. Resumos, p. 125. USP/Sociedade Botânica do Brasil, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil.

Costa, R. B. (Org.). 2003. Fragmentação florestal e alternativas de desenvolvimento rural na Região Centro-Oeste. Editora UCDB/ Midiograf Gráfica e Editora, Londrina, PR, Brasil.

Delprete, P. G. (Coordinator). Rubiaceae, Part I: Introduction, Key to Genera, and Genera from A to L. In: M. J. Jansen-Jacobs (Ed.), Flora of the Guianas (submitted).

Delprete, P. G., L. B. Smith & R. B. Klein. 2004. Rubiáceas, Volume 1 - Gêneros A- G: 1. Alseis até 19. Galium. (com observações ecologicas por R. Klein, A. Reis & O. Iza). In: A. Reis (Ed.), Flora Ilustrada Catarinense, I Parte, Monografia RUBI, pp. 1-344. Herbário Barbosa Rodrigues, Itajaí, Santa Catarina, Brasil.

Delprete, P. G., L. B. Smith & R. B. Klein. 2005. Rubiáceas, Volume 2 - Gêneros G-Z: 20. Gardenia até 46. Tocoyena (com observações ecologicas por R. Klein, A. Reis & O. Iza). In: A. Reis (Ed.), Flora Ilustrada Catarinense, I Parte, Monografia RUBI, pp. 345-843. Herbário Barbosa Rodrigues, Itajaí, Santa Catarina, Brasil.

Diacon, T. A. 2004. Stringing together a nation - Cândido Mariano da Silva Rondon and the construction of a modern Brazil, 1906-1930. Duke University Press, Durham, NC, USA.

Diacon, T. A. 2006. Rondon: o marechal da floresta. Tradução L. T. Motta. Coordenação E. Gaspari & L. M. Schwarcz. Companhia das Letras, São Paulo, SP, Brasil.

Dubs, B. 1992. Birds of Southwestern Brazil. Betrona, Küsnacht, Switzerland.

Dubs, B. 1998. Prodromus Florae Matogrossensis - Part I. Checklist of Angiosperms, Part II. Types from Mato Grosso. The Botany of Mato Grosso. Series B, N. 3. Betrona-Verlag, Küsnacht, Switzerland.

Falcão, E. C. 1970. Alexandre Rodrigues Ferreira e a sua “viagem filosofica” as capitanias do Grao-Para, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiaba (1783-1792). Rev. Med. Paulista N. 76.

Ferreira, A. R. 1970. Viagem filosofica as Capitanias do Grao-Para, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiaba. 2 vols. Edgard de Cerqueira Falcão, São Paulo (reimpr. em “As Memoria Antropologica” Rio de Janeiro, 1974).

Ferreira, A. R. 1975. Roteiro das viagens, que fez pelas capitanias do Para, Rio Negro, Mato Grosso e Cuyaba (1792). In: Thekla Hartmann (Ed.), A contribuicão da iconografia para o conhecimento de indios barsileiros do século XIX. São Paulo.

Hoehne, F. C. 1914. Botanica. Relatório apresentado ao Snr. Coronel de Engenharia Candido Marianno da Silva Rondon, Chefe da Commissão Brasileira, por F. C. Hoehne, botanico da Expedição. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Hoehne, F. C. 1923. Phytophysionomia do Estado de Mato-Grosso e ligeiras notas a respeito da composição e distribuição da sua flora. Companhia Melhoramen- tos de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Hoehne, F. C. 1951. Indice bibliográfico e numérico das plantas colhidas pela Comissão Rondon ou Comissão de Linhas Telegráficas, Estratégicas de Mato-Grosso ao Amazonas, de 1908 até 1923; pelos botânicos: F.C. Hoehne e J.G. Kuhlmann e outros. Instituto de Botânica, São Paulo, SP, Brasil.

IBGE, 2006. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica. http://www.ibge.gov.br/ (accessed on 21 April 2006).

Mendonça, R. C., J. M. Felfili, B. M. T. Walter, M. C. S. Junior, A. V. Rezende, T. S. Filgueiras, & P. E. Nogueira. 1998. Flora vascular do cerrado. In: S. M. Sano & S. P. de Almeida (Eds.), Cerrado, Ambiente e Flora. EMBRAPA, Planaltina, DF, Brasil.

Moore, S. L. M. 1895. The Phanerogamic Botany of the Matto Grosso Expedition, 1891-92. Trans. Linn. Soc. London, Bot. 4: 265-516, pl. 21-39.

Por, F. D. 1995. The Pantanal of Mato Grosso (Brazil): World’s Largest Wetlands. Monographie Biologicae, Vol. 73. Kluwer Academic, Dordrecht, The Netherlands.

Pott, A. & V. J. Pott. 1994. Plantas do Pantanal. EMBRAPA-SPI. Corumbá, MS, Brasil.

Pott, V. J. & A. Pott. 2000. Plantas aquáticas do Pantanal. EMBRAPA-SPI. Brasília, DF, Brazil. Notes RGB Edinb. 45: 503-525.

Prance, G. T. & G. P. Schaller. 1982. Preliminary study on some vegetation types of the Pantanal, Mato Grosso, Brasil. Brittonia 34: 228-251.

Ratter, J. A., A. Pott, V. J. Pott, C. da Cunha, & M. Haridasan. 1989. Observations on woody vegetation types in the Pantanal and at Corumbá, Brasil. Notes Roy. Bot. Gard. Edinburg 45: 503-525.

Silva, D. G. B. da (Org.). 1997. Os Diários de Langsdorff, Vol.2 (São Paulo, de 1825 a 22 de novembro de 1826). 333 p. Associação Internacional de Estudos Langsdorff e a Casa de Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro.

Silva, D. G. B. da (Org.). 1998. Os Diários de Langsdorff, Vol.3 (Mato Grosso e Ama- zônia, 21 de novembro de 1826 a 20 de maio de 1828). 298 p. Associação Inter- nacional de Estudos Langsdorff e a Casa de Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro.

Silva, J. S. V. & M. A. Moura. 1998. Delimitação do Pantanal Brasileiro e suas sub-regiões. Pesq. Agropec. Bras. 33: 1703- 1711.

Swarts, F. A. (Ed.). 2000. The Pantanal of Brazil, Bolivia and Paraguay - Selected Discourses on the World’s Largest Remaining Wetland System. Hudson MacArthur Publishers, Waterland Research Institute, Gouldsboro, PA, U.S.A.

Taylor, C. M., J. A. Steyermark, P. G. Delprete, A. Vicentini, R. Cortés, D. Zappi, C. B. Costa & E. A. Araujo. 2004. Rubiaceae. In: J. A. Steyermark, P. E. Berry, K. Yatskievych & B. K. Holst, Flora of the Venezuelan Guayana, vol. 8, pp. 497- 848. Missouri Botanical Garden Press, St. Louis, MO, U.S.A.

Ule, E. 1894. Annexo VI. Relatório do Dr. Ernesto Ule, Botanico da Comissão. In: L.F. Cruls, Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil, Relatório. p. 329-343. H. Lombaerts & C. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Downloads

Publicado

13-12-2007

Como Citar

DELPRETE, P. G. e; CORTÉS-B, R. Asynopsis of the Rubiaceae of the states of Mato Grosso and Mato Grosso do Sul, Brazil, with a key to genera, and a preliminary species list. Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology, Goiânia, v. 3, n. 1, p. 13–96, 2007. DOI: 10.5216/rbn.v3i1.2813. Disponível em: https://revistas.ufg.br/RBN/article/view/2813. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos