https://revistas.ufg.br/RBN/issue/feed Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology 2022-05-17T17:13:43-03:00 Edson Ferreira Duarte rev.bio.neotrop@gmail.com Open Journal Systems <p>A Revista de Biologia Neotropical/Journal of Neotropical Biology é uma revista científica do Instituto de Ciências Biológicas (<a href="https://www.icb.ufg.br">ICB</a>) da Universidade Federal de Goiás (<a href="https://www.ufg.br">UFG</a>) com periodicidade semestral (fluxo contínuo) que publica trabalhos nas áreas de <strong>Botânica, Ecologia, Genética, Zoologia</strong> ou outras áreas relacionadas. Para mais informações, acesse <a href="https://www.revistas.ufg.br/RBN/about" target="_blank" rel="noopener">Sobre a revista</a>.<br />- ISSN: 1807-9652<br />- Ano de criação: 2004<br />- Qualis: B4<br />- Revista vinculada ao <a href="https://www.icb.ufg.br/" target="_blank" rel="noopener">Instituto de Ciências Biológicas da UFG</a>.<br />- <a href="https://www.revistas.ufg.br/RBN/about/contact" target="_blank" rel="noopener">Contato</a></p> https://revistas.ufg.br/RBN/article/view/68972 Lista dos carrapatos (Acari, Argasidae) em “bat caves”, incluindo novos registros de ocorrência de espécie no bioma Caatinga 2021-12-20T20:56:11-03:00 Thais Giovannini Pellegrini thais.g.pellegrini@gmail.com Leopoldo Ferreira de Oliveira Bernardi leopoldobernardi@gmail.com Gabriel de Souza Ghedin gabriel.sghedin@ufpe.br Mirella Lima Costa mirella.limacosta@ufpe.br Maykon Vinicius Alves da Silva maykon.viniciuss@ufpe.br Luciana Iannuzzi luciana.iannuzzi@ufpe.br <p>Padrões de distribuição de espécies são aspectos importantes da biogeografia e da conservação e são especialmente importantes em ambientes que tem sido poucos investigados, tais como as cavernas da região semiárida do nordeste do Brasil. Nós coletamos argasídeos do guano de morcegos insetívoros em cinco cavernas do bioma Caatinga e identificamos seis espécies de carrapatos dos gêneros <em>Antricola</em> e <em>Ornithodorus</em>. <em>Ornithodoros rodoniensis </em>foi registrada pela primeira vez no bioma Caatinga, tendo sido registrada apenas na Amazonia até o momento.</p> 2022-01-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology https://revistas.ufg.br/RBN/article/view/71525 Primeiro registro de ninhos construídos com pelo de cachorro doméstico por Todirostrum maculatum (Desmarest, 1806 (Aves: Passeriformes) na Amazônia central 2022-05-17T17:13:43-03:00 Diego Pedroza Guimaraes diego.guima1@hotmail.com Ana Caroline Gomes de Lima acg.lima14@gmail.com <p>O uso de pelos de mamíferos como material de construção de ninhos por aves amazônicas é pouco documentado. Descrevemos o uso do pelo de um cão doméstico como material de construção de ninho pelo ferreirinho-estriado, <em>Todirostrum maculatum</em>. O casal do ninho recolheu os pelos do cachorro no chão para construir seu ninho. O uso desse material pareceu ser altamente oportunista.</p> 2022-06-04T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology https://revistas.ufg.br/RBN/article/view/69286 Cuniculus paca Linnaeus, 1766 (Cuniculidae, Rodentia) no Holoceno da Gruta Cuvieri, Brasil 2021-10-24T13:48:42-03:00 Artur Chahud arturchahud@yahoo.com <p>A região de Lagoa Santa é conhecida pelo importante complexo de cavernas, sendo que em muitas delas encontra-se material osteológico de fauna extinta e atual. A Gruta Cuvieri faz parte deste importante complexo cárstico e possui grande quantidade de restos de roedores do Quaternário, sendo que a família Cuniculidae é a que apresentou os maiores espécimes. O presente estudo comenta os restos de <em>Cuniculus paca</em> de idade holocênica da Gruta Cuvieri. Os restos são do Holoceno Médio e Final e incluem três indivíduos adultos desarticulados e incompletos. O aparecimento desta espécie ocorre simultaneamente com o aumento de umidade na região de Lagoa Santa. Ocorrências dessa espécie em sítios arqueológicos e paleontológicos de idade holocênica são comuns, mas pouco divulgadas, e a publicação dessas ocorrências poderá contribuir futuramente para estudos evolutivos de Cuniculidae no território brasileiro.</p> 2022-01-07T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology https://revistas.ufg.br/RBN/article/view/70501 Diversidade fitoplanctônica e traços funcionais em ecossistemas aquáticos de uma área de preservação do Cerrado brasileiro 2022-03-08T16:29:51-03:00 Anny Kelly Nascimento annykelly@discente.ufg.br Jascieli Carla Bortolini jcbortolini@ufg.br <p>As áreas de conservação desempenham um papel importante para conter a perda de habitat e a biodiversidade. No entanto, pouco se sabe sobre a influência dessas áreas nos ecossistemas aquáticos e, principalmente, na comunidade fitoplanctônica. Aqui, exploramos a riqueza, abundância e traços funcionais do fitoplâncton em diferentes ecossistemas aquáticos em uma área protegida em Niquelândia, Goiás (no Cerrado brasileiro). Nós amostramos quatro lagoas, seis riachos e um rio, durante a estação chuvosa e registramos 78 táxons. Nas lagoas predominaram as algas verdes, flagelados mixotróficos e desmídias, enquanto nos riachos e rio predominaram as diatomáceas, as algas verdes e os flagelados mixotróficos. Diferenças entre ambientes lóticos e lênticos foram evidenciadas, para riqueza e densidade, tanto para táxons quanto para traços funcionais. Os traços funcionais mais frequentes nas lagoas foram flagelos e mixotrofia, enquanto que nos riachos e rio, a presença de sílica também foi importante. A maioria das algas registradas foram unicelulares, nanoplanctônicas e com células ovóides e esféricas. Assim, avaliar a diversidade fitoplanctônica é o primeiro passo para o monitoramento de ecossistemas aquáticos em áreas de conservação e para a avaliação de seus efeitos nesses ambientes. Portanto, com esses resultados será possível comparar ecossistemas em áreas protegidas com ecossistemas semelhantes em áreas desprotegidas<span style="font-family: Courier New, serif;"><span style="font-size: medium;">.</span></span></p> 2022-05-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology