PIOMETRAS EM CADELAS: RELAÇÃO ENTRE O PROGNÓSTICO CLÍNICO E O DIAGNÓSTICO LABORATORIAL

Autores

  • Luiz Guilherme Corsi Trautwein Universidade Estadual de Londrina
  • Marcos Cezar Sant'Anna Universidade Estadual de Londrina
  • Rebeca Cordeiro Justino Universidade Estadual de Londrina
  • Lucienne Garcia Pretto Giordano Universidade Estadual de Londrina
  • Karina Keller Marques da Costa Flaiban Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Isabel Mello Martins Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab18044302

Palavras-chave:

Reprodução animal

Resumo

Piometra é uma afecção resultante da interação bacteriana com a hiperplasia cística do endométrio. O objetivo deste estudo foi identificar bactérias em condições de aerobiose e anaerobiose da secreção intrauterina de cadelas com piometra, presença da síndrome da resposta inflamatória sistêmica, status da cérvix, peritonite, dosagens bioquímicas séricas e comparar com o prognóstico de cadelas tratadas cirurgicamente. Utilizaram-se 15 cadelas com piometra, submetidas à ovariohisterectomia. Hemogramas e dosagens séricas de ureia, creatinina, FA e ALT foram realizados no pré-operatório imediato. Coletou-se urina por cistocentese. Após a remoção do útero e ovários, a secreção intrauterina foi aspirada; as amostras foram então cultivadas em aerobiose e anaerobiose, as amostras de urina em aerobiose. Os animais foram divididos em dois grupos, G1 (alta hospitalar em até 48 horas) e G2 (alta hospitalar após 48 horas ou óbito). Onze amostras de conteúdo intrauterino (73,3%) apresentaram crescimento bacteriano em aerobiose e anaerobiose e em uma amostra isolou-se Arizona hinshawii. Quatro amostras de urina (26,6%) tiveram crescimento bacteriano. Houve diferença significativa das variáveis status da cérvix, ureia, creatinina e fosfatase alcalina entre G1 e G2. Embora a diversidade etiológica encontrada nas culturas de conteúdo intrauterino tenha sido alta, a avaliação da azotemia, status da cérvix e dosagem de FA sérica mostraram-se bons marcadores prognósticos em cadelas com piometra. 
Palavras-chave: Anaerobiose; Creatinina; Hiperplasia Endometrial Cística; Microbiologia; SIRS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Guilherme Corsi Trautwein, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Clínicas Veterinárias

Marcos Cezar Sant'Anna, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Clínicas Veterinárias

Rebeca Cordeiro Justino, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Clínicas Veterinárias

Lucienne Garcia Pretto Giordano, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Medicina Veterinária Preventiva

Karina Keller Marques da Costa Flaiban, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Medicina Veterinária Preventiva

Maria Isabel Mello Martins, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Clínicas Veterinárias

Downloads

Publicado

2017-10-26

Como Citar

TRAUTWEIN, L. G. C.; SANT’ANNA, M. C.; JUSTINO, R. C.; PRETTO GIORDANO, L. G.; FLAIBAN, K. K. M. da C.; MARTINS, M. I. M. PIOMETRAS EM CADELAS: RELAÇÃO ENTRE O PROGNÓSTICO CLÍNICO E O DIAGNÓSTICO LABORATORIAL. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 18, 2017. DOI: 10.1590/cab18044302. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/e-44302. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA