Anatomia macro- e microscópica do encéfalo do calango (Tropidurus torquatus) (WIED, 1820)

Autores

Resumo

Os répteis têm um papel fundamental para a compreensão da independência reprodutiva da água que surgiu nos amniotas. Várias adaptações ocorreram, inclusive em padrões e comportamentos locomotores, e o sistema nervoso se adaptou a esses novos hábitos. Descrevemos a anatomia macroscópica e a citoarquitetura do encéfalo do calango (Tropidurus torquatus), um lagarto abundante na América do Sul. Quinze espécimes foram capturados, eutanasiados e seus encéfalos dissecados, oito destes foram processados ​​e corados em hematoxilina-eosina. As principais áreas do cérebro são o telencéfalo e o diencéfalo, na parte anterior do encéfalo, teto e tegmento, no mesencéfalo e bulbo e cerebelo, na parte posterior do encéfalo. Os bulbos olfatórios principais e acessórios são as estruturas mais rostrais do cérebro e são compostos por seis camadas. Os hemisférios cerebrais compõem o telencéfalo e são divididos em pálio e subpálio. Os córtices medial, dorsomedial, lateral e dorsal fazem parte do pálio. Estriado, pálido e septo compõem o subpálio. O diencéfalo é composto pelo tálamo, epitálamo e hipotálamo. O mesencéfalo possui um tegmento ventral, composto de torus semicircularis e um tecto óptico dorsal com 14 camadas. A maior parte da parte posterior do encéfalo é composta pelo bulbo, e o cerebelo surge como uma projeção dessa estrutura, em formato plano, com três camadas. Em geral, o encéfalo de Tropidurus torquatus se assemelha ao de outros lagartos, com suas próprias adaptações.
Palavras-chave: histologia; lagarto; morfologia; réptil; sistema nervoso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2023-01-05

Como Citar

MENEZES FREITAS, L.; FLÁVIA FERREIRA E SILVA PARANAÍBA, J.; CAMPOS LIMA, F. Anatomia macro- e microscópica do encéfalo do calango (Tropidurus torquatus) (WIED, 1820). Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 24, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/74091. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA