Efeito da sazonalidade sobre as respostas fisiológicas e produtivas de vacas leiteiras mestiças ao clima amazônico equatorial

Autores

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos sazonais dos meses do ano sobre as respostas fisiológicas e produtivas de vacas leiteiras mestiças criadas em clima amazônico. Foram avaliadas 20 vacas lactantes, alimentadas com pasto de Brachiaria decumbens, com acesso livre a água e suplementação mineral. Foram registrados dados das variáveis climáticas temperatura do ar (TA), umidade relativa do ar (UR), precipitação pluviométrica (PP) e índice de temperatura e Umidade (ITU) durante os meses de janeiro a abril de 2019. Os dados fisiológicos coletados foram: frequência respiratória (FR, mov/min), frequência cardíaca (FC, bat./min), temperatura retal (TR, ºC), temperatura superficial do úbere (TSU, ºC), temperatura superfície corporal (TSC, ºC), temperatura superficial do dorso (TSD, ºC), temperatura superficial da fronte (TSF, ºC) e temperatura superficial da canela (TSCA, °C). Também foi mensurada a produção de leite (PL, kg). Houve diferença significativa (P<0,05) da TSCA e FR com valores variando de 34,8 a 35,5°C e 32,0 a 36,2 mov/min, respectivamente. Não houve diferença significativa (P>0,05) para TSC e os valores observados para PL e ITU foram 3,8; 3,8; 4,6; 4,1 kg e 77,7; 79,7; 80,6; 80,1, respectivamente. Houve efeito sazonal dos meses avaliados sobre a taxa respiratória dos animais, no entanto, isso não alterou a PL nem o ITU. O ambiente amazônico é propício a causar estresse térmico em vacas lactantes mantidas a pasto, sendo necessário o uso de sombreamento para facilitar a capacidade de dissipação de calor corporal desses animais.
Palavras-chave: desempenho animal; estresse térmico; ordenha; temperatura ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clebson Lucas de Souza , Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), Rio Branco, Acre, Brasil

Especialista em Gestão Ambiental, pelo Centro Universitário da Grande Dourados-MS. Atualmente é docente de Agronegócio, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Acre- IFAC Campus Sena Madureira, Acre, Brasil.

Guilherme Rocha Moreira , Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Recife, Pernambuco, Brasil

Agrônomo, Dr. em Zootecnia - UFMG, Especialista em Gestão de Políticas Públicas - UFRPE, Engenheiro Agrônomo - UESB. Atualmente é professor Associado do Departamento de Estatística e Informática da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Eduardo Mitke Brandão Reis, Universidade Federal do Acre (UFAC), Rio Branco, Acre, Brasil.

Médico Veterinário, Dr., em Ciências Veterinárias. Docente do Programa de Pós-Graduação em Sanidade e Produção Animal, Universidade Federal do Acre - UFAC, Rio Branco - Acre, Brasil.

Adriano Melo de Queiroz, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), Rio Branco, Acre, Brasil

Agrônomo. Mestre em Ciência animal pela Universidade Federal do Acre. É especialista em Agronegócios e Biotecnologias pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER, e em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Estácio de Sá. Atualmente é Professor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Acre- IFAC.

Publicado

2023-02-02

Como Citar

DA COSTA, D. A.; MOREIRA DOS SANTOS , V.; DOMINGOS DE OLIVEIRA, A. V.; LUCAS DE SOUZA , C.; ROCHA MOREIRA , G.; LAURINDO ROSA , B.; MITKE BRANDÃO REIS, E.; MELO DE QUEIROZ, A. Efeito da sazonalidade sobre as respostas fisiológicas e produtivas de vacas leiteiras mestiças ao clima amazônico equatorial . Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 24, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/73559. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

ZOOTECNIA