Descrição macroscópica e microscópica das lesões ruminais em bovinos confinados

Autores

Resumo

O uso de dietas ricas em carboidratos altamente fermentáveis e com baixos teores de fibras pode ocasionar desequilíbrio entre os microrganismos do rúmen com consequente acidose ruminal. Esse problema pode resultar em lesões na parede do rúmen, evoluindo com frequência para formação de ruminite. O presente estudo objetivou caracterizar lesões ruminais macroscópicas e microscópicas, observadas em bovinos confinados que apresentavam lesões podais ou abscesso hepático. Avaliou-se 1060 bovinos pelo exame post mortem. Foram encontradas lesões podais em 88 animais, abscesso hepático em 10 e lesões ruminais macroscópicas em 230 bovinos, sendo caracterizado 178 rumens com hiperqueratose, 41 com hiperemia, 9 com úlcera e 2 com neoplasia. Os 98 bovinos com lesões podais e abscesso hepático foram selecionados para realização de exame histopatológico. Desses, foram encontradas lesões macroscópicas em 23 e, microscópicas, em 23 animais. Dos 23 animais que apresentaram lesões macroscópicas, 10 tiveram as mesmas alterações verificadas na microscopia. Foram diagnosticados 7 casos de hiperqueratose na avaliação macro e microscópica. Dos 5 casos de hiperemia verificados na macroscopia, 2 casos foram identificados na microscopia e um caso de úlcera identificado na macroscopia também foi identificado na microscopia. A avaliação microscópica dos rumens permitiu identificar lesões em animais com lesões podais que não apresentam alterações macroscópicas ruminais.
Palavras-chave: bovinos; frigorífico; histopatologia; rúmen; ruminite.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-10-07

Como Citar

VIANA, P. R. L. .; VIANA, L. F. .; ARAÚJO, G. H. M.; DAVID TAVARES DE MORAES, I.; QUEIROZ, P. J. B.; CGANINI, D. Q. .; SILVA, L. A. F. da; RABELO, R. E. Descrição macroscópica e microscópica das lesões ruminais em bovinos confinados . Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 23, n. 1, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/73109. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA