Atividade da Metilxantina em pó aplicada na cama de frango sobre adultos de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1797) (Coleoptera: Tenebrionidae)

Autores

Resumo

Uma das pragas que mais afetam e comprometem a produção avícola no mundo é o inseto Alphitobius diaperinus, conhecido como cascudinho. Este inseto é vetor de doenças que comprometem não só a produção de frangos como também a saúde humana. Objetivou-se com esse trabalho avaliar a eficácia e determinar a dose adequada de Metilxantina (MTX), inseticida natural extraído da cafeína, para o controle da população adulta de cascudinhos em cama de frango. Foram utilizados 2.500 cascudinhos adultos distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, cinco tratamentos, 10 repetições com 50 insetos por repetição. Os tratamentos consistiram de grupo controle e quatro concentrações 14 g/m2, 16 g/m2, 18 g/m2, 20 g/m2 de MTX espalhadas em recipientes plásticos contendo cama de frango reutilizada e ração, alocados em um galpão de frangos de corte a fim de simular a condição de granja. Período experimental foi de 18 dias e realizadas cinco leituras nos dias dois, quatro, seis, 10 e 18. A MTX afetou (P<0,05) a taxa de mortalidade acumulada de cascudinhos, grupos de insetos alojados em caixas tratadas com 16 g/m² de MTX apresentaram maior mortalidade acumulada (86,6%) ao final do período experimental. Conclui-se que MTX tem ação inseticida sobre adultos de cascudinho, podendo ser utilizada sobre a cama de frango para o controle da população deste inseto em galpões de criação de frangos, a concentração 16 g/MTX/m2 demonstrou maior efetividade.
Palavras-chave: Metilxantina; inseticida; cama de frango; cascudinho

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-09-30

Como Citar

MASAIO MIZUNO ISHIZUKA; NADJA SUSANA MOGYCA LEANDRO; MARIXARA SOUSA DA SILVA, J. .; RODRIGUES DOS SANTOS, R. .; HELDER FREITAS DE OLIVEIRA; CAFÉ, M. B. Atividade da Metilxantina em pó aplicada na cama de frango sobre adultos de Alphitobius diaperinus (Panzer, 1797) (Coleoptera: Tenebrionidae). Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 23, n. 1, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/71794. Acesso em: 26 nov. 2022.