Diferentes métodos de processamento de imagens termográficas para avaliação da temperatura do carpo em bezerros saudáveis

Autores

Resumo

Este estudo objetivou comparar três métodos de processamento de imagens termográficas na avaliação da temperatura do carpo de bezerros saudáveis. Adicionalmente, buscou-se avaliar a simetria térmica entre os carpos contralaterais desses bezerros. Foram obtidas imagens termográficas de ambos os carpos de oito bezerros, hígidos, com idade entre 20 e 45 dias e peso médio de 38,65 ± 2,27 kg. As imagens foram analisadas por meio do software GRAYESS® IRT Analyzer 7, que possibilitou a obtenção da temperatura total (Ttot), temperatura da região de interesse (Troi) e temperatura máxima média (Tmax). Não houve diferença entre as temperaturas obtidas pelos métodos Ttot e Troi. O Tmax mostrou temperaturas mais elevadas (p < 0,01) em comparação aos demais métodos. Os três métodos de processamento de imagens apresentaram correlações elevadas e significativas para a temperatura dos carpos direito e esquerdo de bezerros saudáveis, entretanto, o Tmax apresentou maior coeficiente de correlação (r = 0,99), o que sugere maior sensibilidade para identificação de variações térmicas entre os carpos contralaterais. O intervalo de confiança de 99% para a diferença de temperaturas entre os carpos direito e esquerdo (Δd-e) foi de 0,03 a 0,26ºC, o que indica que a variação de temperatura dentro desse intervalo não remete a alteração patológica.
Palavras-chave: articulação; bovino; simetria térmica; termografia

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-04-06

Como Citar

CORDEIRO BORGES, P. A.; SILVA, D. C.; SILVA, N. A. A. da .; LIMA, V. H. .; BASTOS QUEIROZ, P. J. .; BORGES, N. C.; SILVA, L. A. F. da . Diferentes métodos de processamento de imagens termográficas para avaliação da temperatura do carpo em bezerros saudáveis. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 23, n. 1, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/70559. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA