SUPLEMENTAÇÃO DE SELÊNIO NA DIETA E QUALIDADE ESPERMÁTICA DO SÊMEN DE TOUROS BRANGUS

Resumo

Objetivou-se avaliar a qualidade espermática do sêmen de touros suplementados com selênio (Se) na dieta. Foram utilizados 16 touros Brangus, igualmente distribuídos em grupo controle (GC) e grupo Se (GSe − 0,1mg de Se/kg de MS de dieta). O experimento teve duração de 75 dias, e os animais foram suplementados por 60 dias. Foram realizadas quatro coletas de sêmen durante o período (0, 30, 60 e 75 dias) por animal. As amostras foram avaliadas quanto a motilidade e vigor espermáticos, integridade e funcionalidade da membrana plasmática (teste de expansão hiposmótico – HIPO) e viabilidade espermática e reação acrossomal (coloração tripla ̶ TRI). Após avaliação, estas foram diluídas em meio Tris-gema com 5% de glicerol, envasadas (40x106 espermatozoides/palheta), resfriadas, congeladas e armazenadas em nitrogênio líquido até a análise. Após descongelação, foram submetidas às mesmas avaliações descritas para o sêmen fresco. Não houve interferência da suplementação com Se nas variáveis vigor espermático, HIPO e TRI do sêmen fresco e descongelado. Porém, constatou-se queda na motilidade espermática do GSe comparativamente ao GC no sêmen fresco (P=0,0035) e descongelado (P=0,0067) após 60 dias de suplementação. Portanto, a suplementação de Se na dieta não foi efetiva na promoção de melhorias dos parâmetros espermáticos de touros Brangus.
Palavras-chave: antioxidantes, criopreservação, espermatozoide.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Paulo Tsuneda, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

Médico Veterinário formado pela Universidade Federal de Mato Grosso. Atua no Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal na Universidade Federal de Mato Grosso (LABRA-UFMT). Mestre em Ciência Animal ( Manejo Reprodutivo) - Programa de Pós Graduação em Ciência Animal - UFMT. Doutorando no Programa de Pós Graduação em Ciência Animal - UFMT.

Bruno Hiroshi Tsuneda, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2006) e mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Mato Grosso (2009) . Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Reprodução Animal.

Luciana Keiko Hatamoto Zervoudakis, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (1997), especialização em Nutrição Animal (1997) e mestrado em Zootecnia (2000) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e doutorado em Reprodução Animal pela Universidade de São Paulo (2004). Pós-doutorado em Nutrição e Reprodução Animal pela UFV (2008). Atualmente é consultor ad hoc dos periódicos: Theriogenology, Andrologia, Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, Ciência Animal Brasileira. É professora associada da Universidade Federal de Mato Grosso atuando no curso de graduação em medicina veterinária e no curso de Pós-graduação em Ciência Animal. Responsável pelo Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal e pelo Setor de Reprodução Animal da Fazenda Experimental da UFMT. Pesquisadora da Rede Pró Centro-Oeste de Conservação de raças bovinas localmente adaptadas (Curraleiro e Pantaneiro) e membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Ciência Animal (INCT-CA). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Reprodução Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: Biotecnologia Reprodutiva, Interação entre Nutrição e Reprodução, Estresse Oxidativo e Reprodução, Conservação de raças localmente adaptadas.

Joanis Tilemahos Zervoudakis, Universidade Federal de Mato Grosso

possui graduação em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (1997), mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (1999), doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (2003), Pós-Doutorado em Zootecnia - UFV (2008). Atualmente é consultor ad hoc da Revista Brasileira de Zootecnia-Brazilian Journal of Animal Science, Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal e Revista de agricultura tropical (1415-7497). É professor Associado da Universidade Federal de Mato Grosso. É Avaliador Institucional e de cursos do SINAES/INEP/MEC, Coordenador do Setor de Bovinos de Corte da UFMT. Pesquisador membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Ciência Animal (INCT-CA). Foi Pró-Reitor de Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso no período de Fevereiro de 2013 a Outubro de 2016..Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Avaliação de Alimentos para Animais, atuando principalmente nos seguintes temas: nutrição de bovinos de corte e produção de bovinos a pasto.

Walter Augusto dos Santos Marinho, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2006) e mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Mato Grosso (2009). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Reprodução Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: Nutrição/Reprodução

Moacir Ferreira Duarte Júnior, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2010) e mestrado em Ciência Animal/manejo reprodutivo pela Universidade Federal de Mato Grosso. Atualmente é doutorando em Ciência Animal/manejo reprodutivo pela Universidade Federal de Mato Grosso. Atuando principalmente nos seguintes temas: antioxidante, espermatozoide, progestágenos.

Eleonora Barbosa Araújo, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnoligia - CENARGEN

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2010) e mestrado em Ciências Animais pela Universidade de Brasília (2012). Atualmente é estudante de doutorado no programa de pós-graduação em Ciências Animais da Universidade de Brasília.

 
Tathiana Ferguson Motheo, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

Médica Veterinária graduada pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp campus Jaboticabal) (2004). Possui residência na mesma instituição (2005 - 2007) atuando na área de Obstetrícia e Reprodução Animal. Mestre pelo programa de de pós-graduação em Cirurgia Veterinária da FCAV - UNESP Jaboticabal e doutora pelo programa de pós-graduação em Medicina Veterinária, na área de Reprodução Animal na mesma instituição. Foi professora de Anatomia dos Animais Domésticos I e II junto à Universidade Federal do Mato Grosso campus Cuiabá de Julho de 2013 a Fevereiro de 2014. Fez pós-doutorado junto à FCAV-UNESP Jaboticabal na área de Reprodução Animal e atualmente faz o seu segundo pós-doutorado também na área de Reprodução Animal, junto ao Programa de Pós-graduação em Ciência Animal, na Faculdade de Agronomia e Zootecnia (FAAZ), da Universidade Federal do Mato Grosso campus Cuiabá. Ainda, é pesquisadora associada na Universidade Federal do Mato Grosso, atuando na área de Reprodução Animal. Tem experiência na área Reprodução e Obstetrícia Veterinária, cirurgia dos órgãos reprodutivos e biotécnicas aplicadas a reprodução animal.

Luis Eduardo Senra e Silva, Universidade Federal de Mato Grosso/ Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2012), mestrado em Ciência Animal com ênfase em Manejo Reprodutivo pela mesma instituição (2014). Tem atuado na área de Reprodução e Produção Animal.

Publicado
24-05-2019
Como Citar
Tsuneda, P., Tsuneda, B., Hatamoto Zervoudakis, L., Tilemahos Zervoudakis, J., dos Santos Marinho, W., Ferreira Duarte Júnior, M., Barbosa Araújo, E., Ferguson Motheo, T., & Senra e Silva, L. (2019). SUPLEMENTAÇÃO DE SELÊNIO NA DIETA E QUALIDADE ESPERMÁTICA DO SÊMEN DE TOUROS BRANGUS. Ciência Animal Brasileira, 20(1), 1-9. Recuperado de https://revistas.ufg.br/vet/article/view/48586
Seção
ZOOTECNIA