MANEJO ALIMENTAR E TEMPO DE RESIDÊNCIA DA ÁGUA EM VIVEIROS DE PACU (Piaractus mesopotamicus)

Autores

  • Valéria Leão Souza
  • Lúcia Helena Sipaúba - Tavares
  • Elizabeth Criscuolo Urbinati

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v1i2.26811

Palavras-chave:

Aquicultura

Resumo

Em dois viveiros povoados com juvenis de pacu(Piaractus mesopotamicus) foram estudadas algumas variáveisfísicas, químicas e biológicas da água, durante operíodo de 105 dias, com coletas quinzenais pela manhã(9:00 horas). Estes viveiros foram submetidos a diferentestratamentos de acordo com o manejo alimentar: um delescom fornecimento diário de ração; o outro, semarraçoamento durante 60 dias, sendo, após este período,iniciado o fornecimento de ração aos peixes por 30 dias. Aavaliação limnológica da água mostrou que as variáveisestudadas apresentaram pequenas flutuações durante o estudo O curto tempo de residência da água nos viveiros proporcionouuma oxigenação adequada, impedindo oacúmulo de nutrientes a níveis tóxicos, como amônia enitrito. Apesar do arraçoamento diário no viveiro 1 (V 1),os valores de nutrientes, condutividade, alcalinidade, entreoutros, foram mais baixos do que no viveiro 2 (V 2). O curtotempo de residência da água do V1 (1,61 dias), comparadoao V2 (2,22 dias), pode ter afetado essas variáveis. Nãoforam observadas flutuações acentuadas entre superfície,meio e fundo para os parâmetros analisados.

PALAVRAS-CHAVE: Viveiros, manejo, variáveis limnológicas, piscicultura, pacu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-21

Como Citar

SOUZA, V. L.; SIPAÚBA - TAVARES, L. H.; URBINATI, E. C. MANEJO ALIMENTAR E TEMPO DE RESIDÊNCIA DA ÁGUA EM VIVEIROS DE PACU (Piaractus mesopotamicus). Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 115–121, 2006. DOI: 10.5216/cab.v1i2.26811. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/26811. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal