OCORRÊNCIA DE RESÍDUOS DE ANTIBIÓTICOS EM LEITE PASTEURIZADO INTEGRAL E PADRONIZADO PRODUZIDO E COMERCIALIZADO NO ESTADO DE GOIÁS

Autores

  • Gabriela Teixeira Borges
  • Ângela Patrícia Santana
  • Albenones José de Mesquita
  • Sandra Queiroz Porto Mesquita
  • Luiz Antônio Franco da Silva
  • Vanessa de Queiroz Nunes

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v1i1.236

Resumo

A presença de antibióticos no leite é um fator de risco para o consumidor, podendo causar alergia, resistência bacteriana e até mesmo choques anafiláticos em indivíduos suscetíveis. Com o objetivo de investigar os resíduos de antibióticos no leite, fez-se um estudo em 533 amostras de leite pasteurizado padronizado em Goiás, no período de junho de 1997 a agosto de 1998. O método foi baseado na difusão de resíduos de antibióticos em ágar, tendo o Bacillus subtilus e o Bacillus stearothermophilus como microrganismos-testes. Embora os resíduos tenham sido somente encontrados em 9,95% das amostras, 32,65% das 98 marcas comerciais mostraram-se positivas. Os resultados indicam que, apesar da baixa ocorrência, a presença desses resíduos comprova que os procedimentos sanitários padronizados, recomendados pelo Serviço de Inspeção Federal, não foram seguidos. PALAVRAS-CHAVE: Leite pasteurizado, resíduos antibióticos, Bacillus subtilis, Bacillus stearothermophilus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-18

Como Citar

BORGES, G. T.; SANTANA, Ângela P.; MESQUITA, A. J. de; MESQUITA, S. Q. P.; SILVA, L. A. F. da; NUNES, V. de Q. OCORRÊNCIA DE RESÍDUOS DE ANTIBIÓTICOS EM LEITE PASTEURIZADO INTEGRAL E PADRONIZADO PRODUZIDO E COMERCIALIZADO NO ESTADO DE GOIÁS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 1, n. 1, p. 59–63, 2006. DOI: 10.5216/cab.v1i1.236. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/236. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária