RENDIMENTO CORPORAL E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO FILÉ DA VIOLA (Loricariichthys anus)

Autores

  • Aline C. Pfaff de Britto Universidade Federal de Pelotas
  • Cleber Bastos Rocha Universidade Federal de Pelotas
  • Rafael Aldrighi Tavares Universidade Federal de Pelotas
  • João Morato Fernandes Universidade Federal de Pelotas
  • Sérgio R. Noguez Piedras Oceanólogo, Professor do departamento de Zootecnia e do Programa de Pós-graduação em Zootecnia, Universidade Federal de Pelotas (UFPEL).
  • Juvêncio L. O. Fernandes Pouey Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v15i1.21673

Palavras-chave:

Peixes

Resumo

A viola é atualmente a espécie de peixe de maior valor econômico da Lagoa Mangueira e, tendo em vista este fato, o objetivo deste trabalho foi analisar seu rendimento corporal e a composição química do filé. Quarenta animais capturados na Lagoa Mangueira foram divididos em dois grupos de 20 animais cada. O peso apresentou uma variação de 128 a 190g no grupo A e de 234 a 293 g no grupo B. A avaliação biométrica foi realizada no Laboratório de Ictiologia da UFPEL, onde os animais foram medidos em comprimento e peso, sendo utilizadas ??para o cálculo de rendimento corporal. Foram avaliados o rendimento de carcaça, rendimento de cabeça, rendimento visceral, rendimento da pele, rendimento de tronco limpo e rendimento de filé. A análise de composição química foi realizada com filé seco, para se obter os resultados de proteína, extrato etéreo, cinzas e umidade, e na matéria natural para se obter o teor de ácidos graxos. O peso dos animais influencia no rendimento de carcaça. O filé da viola é considerado magro, com alto teor de proteína e maior quantidade de ácidos graxos insaturados em comparação aos saturados.

PALAVRAS-CHAVE: Carcaça; composição química; filé-de-peixe; rendimento corporal; viola.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline C. Pfaff de Britto, Universidade Federal de Pelotas

Médica Veterinária, aluna de Doutorado do Programa de Pós graduação em Zootecnia da UFPEL, área de concentração Produção Animal/ Recursos Pesqueiros

Cleber Bastos Rocha, Universidade Federal de Pelotas

Médico Veterinário, aluno de doutorado do Programa de Pós graduação em Zootecnia da UFPEL, Produção Animal

Rafael Aldrighi Tavares, Universidade Federal de Pelotas

Médico Veterinário, aluno de Doutorado do Programa de Pós graduação em Zootecnia da UFPEL, Produção Animal.

João Morato Fernandes, Universidade Federal de Pelotas

Médico veterinário, aluno de Doutorado do Programa de Pós graduação em Zootecnia da UFPEL, Produção Animal.

Juvêncio L. O. Fernandes Pouey, Universidade Federal de Pelotas

Médico Veterinário, professor do departamento de Zootecnia e do Programa de Pós-graduação em Zootecnia, Universidade Federal de Pelotas (UFPEL).

Downloads

Publicado

2014-03-28

Como Citar

BRITTO, A. C. P. de; ROCHA, C. B.; TAVARES, R. A.; FERNANDES, J. M.; PIEDRAS, S. R. N.; POUEY, J. L. O. F. RENDIMENTO CORPORAL E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO FILÉ DA VIOLA (Loricariichthys anus). Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 38–44, 2014. DOI: 10.5216/cab.v15i1.21673. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/21673. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal