INDICADORES ECONÔMICOS DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE EM CONFINAMENTO TOTAL COM ALTO VOLUME DE PRODUÇÃO DIÁRIA

Autores

  • Glauber Santos Universidade Federal de Lavras Departamento de Medicina Veterinária Caixa Postal 3037
  • Marcos Aurélio Lopes Universidade Federal de Lavras Departamento de Medicina Veterinária Caixa Postal 3037

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v15i3.14045

Palavras-chave:

Bovinocultura de leite, Custo de produção, Lucratividade, Margem líquida.

Resumo

Objetivou-se estimar alguns indicadores econômicos de fazendas leiteiras com alto volume de produção diária, em regime de confinamento total. Pretendeu-se, ainda, identificar os componentes que exercem maior influência sobre o custo operacional efetivo. Foram utilizados os dados de três sistemas de produção de leite, com vacas puras de origem da raça holandesa. Utilizou-se a metodologia do custo total e custo operacional na análise de rentabilidade. Os três sistemas de produção, por apresentarem margem bruta, líquida e resultado negativos, estão se descapitalizando e se endividando, pois as receitas auferidas não foram suficientes para pagar sequer as despesas operacionais efetivas. Os itens componentes do custo operacional efetivo que exerceram maior “impacto” em relação ao custo operacional efetivo foram, em ordem decrescente, a alimentação, cria e recria, mão-de-obra, despesas diversas, sanidade, energia, ordenha, reprodução, aluguel de máquinas, BST e impostos.

PALAVRAS-CHAVE: bovinocultura de leite, custo de produção, lucratividade, margem líquida.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glauber Santos, Universidade Federal de Lavras Departamento de Medicina Veterinária Caixa Postal 3037

Mestre em Ciências Veterinárias e graduado em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Tem experiência dentro da zoootecnia na área de bovinos de leite, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de sistemas de produção de bovinos (planejamento de rebanhos, custo de produção e análise de rentabilidade) e produção de bovinos leiteiro. Contribuiu na condução de vários experimentos em nutrição de ruminantes, junto com o núcleo de estudo Grupo do Leite - UFLA.

Marcos Aurélio Lopes, Universidade Federal de Lavras Departamento de Medicina Veterinária Caixa Postal 3037

Possui graduação em Licenciatura Plena em Ciências Agrícolas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1985), mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (1994) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP - FCAV), em 2000. Atualmente é professor do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Produção Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de sistemas de produção de bovinos (planejamento de rebanhos, custo de produção, análise de rentabilidade e impacto econômico na bovinocultura), produção de bovinos, rastreabilidade e informática aplicada a produção animal. É autor de três livros e de dezenas de artigos publicados no Brasil e exterior. Orientador de estudantes de pós graduação (doutorado, mestrado e especialização), iniciação científica (graduação e bolsista júnior), estagiários e estudantes em atividades vivenciais. É tambem coordenador de diversos projetos de pesquisa e atividades de extensão rural, além de consultor "ad hoc" da CAPES, CNPq e diversas revistas científicas. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Downloads

Publicado

2014-09-26

Como Citar

SANTOS, G.; LOPES, M. A. INDICADORES ECONÔMICOS DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE EM CONFINAMENTO TOTAL COM ALTO VOLUME DE PRODUÇÃO DIÁRIA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 15, n. 3, p. 239–248, 2014. DOI: 10.5216/cab.v15i3.14045. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/14045. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal