A ESTÉTICA NA VISÃO TRANSDISCIPLINAR

Autores

  • Heloisa Helena da Fonseca LEÃO Faculdade Paulista de Arte de SP. Profa. de arte do Centro de Referência da Cidadania do Idoso SP. Pesquisadora da PUCSP nos grupos de estudo: Núcleo de Estudos da Complexidade – Complexus, Leituras Básicas de Peirce CIEP - Centro Internacional de Estudos Peirceanos - PUC-SP

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v1i2.17368

Palavras-chave:

Complexidade, Antropoética, Sistema, Estética, Evolução.

Resumo

Este trabalho argumenta sobre a potencialidade da criação estética como construtora de um futuro diferenciado. O homem, em suas várias manifestações artísticas, serve como exemplo para representar a visão da ciência moderna que entende, o indivíduo, suas ferramentas e suas relações como uma rede de interações, na qual as mudanças não ocorrem jamais isoladamente. Essa postura complexa tem a finalidade de construir o amanhã, a partir das relações estabelecidas entre os seus sub-sistemas. O resultado das interações é uma rede que não tem nem início e nem fim, se conecta indefinidamente e permite, pelo diálogo entre seus diversos integrantes, a emergência de novas perspectivas. É um compreender o mundo de forma sistêmica em que os sub-sistemas ao trocarem informações entre si contribuem para o aumento da diversidade e da complexidade. O fundamento teórico do trabalho está alicerçado em Charles Sanders Peirce, Ilya Prigogine e Edgar Morin. Ilya Prigogine argumenta que é a criatividade que constrói o futuro, uma vez que não se pode definir o futuro pelo passado, como queria a ciência tradicional. Charles Sanders Peirce afirma ser a estética a responsável pela busca de um ideal admirável. Edgar Morin, além de defender a visão global em diálogo com as partes, argumenta sobre a importância do homo demens na formação do homo sapiens e propõe o uso da antropoética complexa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloisa Helena da Fonseca LEÃO, Faculdade Paulista de Arte de SP. Profa. de arte do Centro de Referência da Cidadania do Idoso SP. Pesquisadora da PUCSP nos grupos de estudo: Núcleo de Estudos da Complexidade – Complexus, Leituras Básicas de Peirce CIEP - Centro Internacional de Estudos Peirceanos - PUC-SP

Doutora em Ciências Sociais e Mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUCSP. Pós-graduada em Historia da Arte pela FAAPSP e em Arte e Tecnologia pelo Centro Universitário Belas Artes SP. Bacharel em pintura pelo Centro Universitário Belas Artes SP. Licenciada em Artes Visuais pela Faculdade Paulista de Arte SP. Professora da Faculdade Paulista de Arte de SP. Profa. de arte do Centro de Referência da Cidadania do Idoso SP. Pesquisadora da PUCSP nos grupos de estudo: Núcleo de Estudos da Complexidade – Complexus, Leituras Básicas de Peirce CIEP - Centro Internacional de Estudos Peirceanos - PUC-SP

e-mail heloisaleao@globo.com CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/5990996445034689

Referências

CARVALHO, Edgard de Assis e ALMEIDA, Maria da Conceição. Ilya Prigogine Ciência razão e paixão. Trad. Edgard de Assis Carvalho, Isa Hetzel. Belém, Pará: Eduepa, 2001

MORIN, Edgar. O paradigma perdido: A natureza humana. Portugal: Europa-America, 1973

________. O problema epistemológico da complexidade. Portugal: Europa – America, 1983

________ . A cabeça bem-feita. Trad. Eloá Jacobina. R.J: Bertrand Brasil, 2000

_______. Amor poesia sabedoria. Trad. Edgard de Assis Carvalho. RJ: Bertrand, 2002

________. O Método 6 – ética. Trad. Juremir Machado da Silva. Porto Alegre: Sulinas, 2005

PRIGOGINE, Ilya. O fim da certeza. In: MENDES, Candido (org). Representação e complexidade. RJ: Garamond, 2003

_______ . Criatividade da natureza, criatividade humana. In: CARVALHO, Edgard de Assis e MENDONÇA, Teresinha (org). Ensaios de complexidade 2. Porto Alegre: Sulinas, 2004

_______ . Ciência razão e paixão. In: CARVALHO, Edgard de Assis e ALMEIDA, Maria da Conceição (org). Trad. Edgard de Assis Carvalho, Isa Hetzel. Belém, Pará: Eduepa, 2001

ROSNAY, Joël de. O homem simbiótico: Perspectiva para o terceiro milênio. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1997

SANTAELLA, Maria Lucia. Estética de Platão a Peirce. S.P: Experimento, 1994

_______. A assinatura das coisas Peirce e a literatura. R.J: Imago, 1992

_______. O admirável estético e ético como ideal supremo da vida humana. In: SILVA, Jorge Anthonio (org). Encontros estéticos. Coletânea de textos do Evento Encontros Estéticos no Conjunto Cultural da Caixa Econômica. São Paulo: janeiro a junho de 2005.

VIEIRA, Jorge de Albuquerque. Semiótica, Sistemas e Sinais. Tese de doutorado apresentada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1994

VIEIRA, Jorge de Albuquerque. Ciência, arte e o conceito de Umwelt . In: MEDEIROS, Maria Beatriz de (Org.). Arte e tecnologia na cultura contemporânea. Brasília: Dupligráfica, 2002

VIEIRA, Jorge de Albuquerque. Liminaridade e transdisciplinaridade . No prelo.

Downloads

Publicado

2011-12-30

Como Citar

LEÃO, H. H. da F. A ESTÉTICA NA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 152–163, 2011. DOI: 10.5216/teri.v1i2.17368. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/17368. Acesso em: 30 maio. 2024.