Diversidade Sexual e Inclusão Social: Violência Homofóbica na Permanência de Travestis em Domínios Formais da Educação

Autores

  • Thiago Luiz Sartori Universidade Anhanguera de São Paulo, Câmpus de Vila Mariana, São Paulo, Brasil, tlsartori@hotmail.com
  • Bruno Gomes Pereira Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, Brasil, brunogomespereira_30@hotmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v34i1.77916

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar discursos de gestores escolares acerca da permanência de alunos transexuais e travestis nos domínios da educação formal. A Fundamentação Teórica deste estudo está alojada na interface entre Direitos Humanos (DH) e Análise do Discurso (AD) Francesa, considerando que as projeções discursivas foram analisadas a partir de um olhar interdisciplinar. A Metodologia de pesquisa constitui-se a partir de um survey de tratamento qualitativo, pois o desenvolvimento das análises considerou aspectos intersubjetivos como motivadores dos desdobramentos de sentidos. Os resultados revelam a disjunção entre acesso e permanência a partir da ótica dos DH, caracterizando um forte teor de violência homofóbica nos domínios escolares.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-12-05

Como Citar

SARTORI, T. L.; PEREIRA, B. G. Diversidade Sexual e Inclusão Social: Violência Homofóbica na Permanência de Travestis em Domínios Formais da Educação. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 34, n. 1, p. 316–333, 2023. DOI: 10.5216/rp.v34i1.77916. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/77916. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Educação e Diversidades: Interfaces com a Inclusão Escolar