Pedagogia afrocentrada: uma abordagem epistemológica em relação com a(s) Amazônia(s)

Autores

  • Lúcia Isabel da Conceição Silva Universidade Federal do Pará (UFPA), Pará, Brasil, luciaisabel@ufpa.br
  • Isabell Theresa Tavares Neri Universidade Federal do Pará (UFPA), Pará, Brasil, isabellped34@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v34i1.77914

Resumo

Apresentar uma abordagem epistemológica que rompa com o encadeamento mental imposto pela supremacia branca é a proposta deste trabalho. Este artigo tem o objetivo de investigar as possibilidades que o paradigma afrocentrado oferece para a promoção de uma educação para a diversidade, de cunho antirracista e em diálogo com a(s) Amazônia(s). A partir de uma pesquisa de caráter descritivo e exploratório, em meio a uma investigação bibliográfica, mostramos que a Afrocentricidade é um paradigma que se consolida enquanto epistemologia no fim do século XX, mas que apresenta uma conexão ancestral com a Améfrica Ladina e o Caribe. Seus preceitos: a) realocação psicológica; b) sentido de agência; c) valorização cultural; d) refinamento léxico; e) reparação histórica, em nossa percepção, oferecem condições e meios para forjar processos de ensino e de aprendizagem que enfrentem a violência colonial e o racismo estrutural, principais ameaças à integridade do bioma amazônico e à dignidade das suas comunidades ancestrais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-12-05

Como Citar

SILVA, L. I. da C.; NERI, I. T. T. Pedagogia afrocentrada: uma abordagem epistemológica em relação com a(s) Amazônia(s). Revista Polyphonía, Goiânia, v. 34, n. 1, p. 284–299, 2023. DOI: 10.5216/rp.v34i1.77914. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/77914. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Educação e Diversidades: Interfaces com a Inclusão Escolar