Significados e sentidos do trabalho docente na educação infantil: reflexões a partir do materialismo histórico-dialético

Autores

  • Rosiris Pereira de Souza Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, rosiris_pereira_souza@ufg.br
  • Rodrigo Fideles Fernandes Mohn Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC), Goiânia, Goiás, Brasil, rodrigo.fideles@hotmail.com
  • Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro da Silva Universidade de Brasília (UnB), Brasília, Distrito Federal, Brasil, katiacurado@unb.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v32i2.70851

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre o conceito de trabalho para Marx e, a partir dessa reflexão, estabelecer relações e mediações que revelam significados e sentidos do trabalho docente na educação infantil. Nossa análise buscou, a partir de estudos sobre a categoria ontológica “trabalho”, compreender as mediações e contradições postas ao trabalho docente na educação infantil no contexto da economia de mercado, refletindo assim sobre os processos de subsunção do trabalho docente ao capital. A análise teve como método o materialismo histórico-dialético, buscando revelar o fenômeno para além da imediaticidade, tendo como referencial Marx (1978, 1993, 2010, 2013); Marx e Engels (1984); Kosik (1976); Kopnin (1978); Duarte (1999, 2004); Frigotto (1989, 1998, 2009); Húngaro (2008). A aproximação com as categorias − significados e sentidos ‒ foi pautada em Vigotski (2000); Leontiev (1978); Aguiar e Ozella (2006, 2013); Soares (2006); Aguiar e Soares (2008). A singularidade do trabalho docente na educação infantil é apresentada enquanto definibilidade específica deste fenômeno, em sua manifestação imediata e acessível, compreendendo que tal singularidade é produto histórico-social, apropriado por meio dos significados sociais sobre o trabalho educativo nessa etapa da formação humana e objetivado pelos professores[1] da educação infantil (sentidos pessoais/subjetivos sobre o trabalho).

 

[1] Neste artigo utilizamos termos no masculino genérico que é, resumidamente, o uso do gênero gramatical masculino para denotar o gênero humano como um todo (isto é, homens e/ou mulheres). No entanto, compreendemos ser muito importante destacar que o trabalho docente na Educação Infantil é exercido, majoritariamente, por mulheres.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosiris Pereira de Souza, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, rosiris_pereira_souza@ufg.br

Doutora em Educação, UFG. 

Rodrigo Fideles Fernandes Mohn, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC), Goiânia, Goiás, Brasil, rodrigo.fideles@hotmail.com

Doutor em Educação, PUC Goiás.

Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro da Silva, Universidade de Brasília (UnB), Brasília, Distrito Federal, Brasil, katiacurado@unb.br

Doutora em Educação; Professora associada da Universidade de Brasília - UnB no Departamento de Administração e Planejamento - PAD da Faculdade de Educação e no Programa de Pós-graduação em Educação.

Downloads

Publicado

2021-11-18

Como Citar

PEREIRA DE SOUZA, R.; FIDELES FERNANDES MOHN, R.; CURADO PINHEIRO CORDEIRO DA SILVA, K. A. Significados e sentidos do trabalho docente na educação infantil: reflexões a partir do materialismo histórico-dialético. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 32, n. 2, p. 255–270, 2021. DOI: 10.5216/rp.v32i2.70851. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/70851. Acesso em: 28 set. 2022.