A matemática não é um monstro: jogos teatrais e matemática em um curso de extensão para professores

Autores

  • Vinicius Borovoy de Sant’ana Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), Minas Gerais, Brasil, viniciusborovoy@gmail.com
  • Maria Beatriz Dias da Silva Maia Porto Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, beatrizrj@gmail.comcom.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v32i2.70844

Resumo

O trabalho ora apresentado traz um recorte da dissertação de Mestrado Profissional, realizado no Programa de Pós-graduação de Ensino em Educação Básica – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, que articulou o teatro e a Educação Matemática a partir de um curso de extensão, denominado Dramatemática, produto educativo desenvolvido durante o curso, para professores dos Anos Iniciais atuantes em matemática. Para efetivação do trabalho, foi considerada a seguinte pergunta norteadora: qual matemática os professores dos anos iniciais desenvolvem a partir de jogos dramáticos e/ou teatrais? A fim de responder a esse questionamento foram desenvolvidas, em dez encontros, atividades de introdução à linguagem teatral e situações em que a matemática foi apresentada de forma colaborativa, crítica e contextualizada. Como objetivo principal, buscamos entender como os jogos dramáticos e/ou teatrais podem contribuir para a formação continuada dos professores de
matemática do primeiro segmento do Ensino Fundamental. A pesquisa trata de uma investigação qualitativa e, para coleta de dados, foi realizada a observação dos participantes, registros contínuos, gravação dos encontros e avaliação final do curso. A avaliação final continha seis perguntas e, a partir das respostas, foram criadas três categorias. Para este trabalho ampliaremos a categoria “desmistificação da matemática (A matemática não é um monstro)”, buscando entender o medo que, de certa forma, é histórico e cultural da matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Borovoy de Sant’ana, Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), Minas Gerais, Brasil, viniciusborovoy@gmail.com

Mestre em Ensino de Educação Básica, Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. 

Maria Beatriz Dias da Silva Maia Porto, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, beatrizrj@gmail.comcom.com

Doutora em Física, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Programa de Pós-graduação de Ensino em
Educação Básica.

Downloads

Publicado

2021-11-18

Como Citar

BOROVOY DE SANT’ANA, V.; DIAS DA SILVA MAIA PORTO, M. B. A matemática não é um monstro: jogos teatrais e matemática em um curso de extensão para professores. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 32, n. 2, p. 206–225, 2021. DOI: 10.5216/rp.v32i2.70844. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/70844. Acesso em: 4 out. 2022.