O gênero policial e a escrita criativa: potencializando leitores, provocando escritores

Autores

  • Marcos Aparecido Pereira IFMT - Instituto Federal Campus Cáceres
  • Epaminondas de Matos Magalhães

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v29i2.57103

Resumo

Neste trabalho buscamos discutir a mediação de leitura e escrita no primeiro ano do ensino médio. Fundamentados na estética da recepção (JAUSS, 1994) e na teoria do método recepcional (AGUIAR; BORDINI, 1988), buscamos discutir a relevância do gênero policial, enquanto potencializador do prazer da leitura, na formação de leitores literários. Além disso, embasados, sobretudo, em Morley (2007) procuramos enfatizar as possibilidades de uso de narrativas desse mesmo gênero no desenvolvimento da escrita criativa em sala de aula. Para tanto, realizamos uma pesquisa de abordagem qualitativa e de natureza aplicada por meio de estudo de caso descritivo e observação participante (YIN, 2001); (BOGDAN & BIKLEN, 1999) e (GIL, 2008). Para a análise dos dados produzidos foi empregada a análise de conteúdo temática (BARDIN, 1977). Deste modo, por meio da realização de oficinas de leitura e de escrita, os alunos foram, primeiramente, levados a experimentar produções literárias que fossem capazes de satisfazer os anseios próprios da idade (AGUIAR; BORDINI, 1988); (COELHO, 2000) e, em seguida, desafiados a elaborar um conto policial. Ambas as experiências suscitaram reflexões metodológicas e mostraram que as ficções proporcionam prazer e (auto) conhecimento, atuando na (trans)formação das pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Aparecido Pereira, IFMT - Instituto Federal Campus Cáceres

Professor do IFMT - Instituto Federal Campus Cáceres - Prof. Olegário Baldo.

Epaminondas de Matos Magalhães

Professor do Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Ensino (IFMT/UNIC) e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários (PPGEL- UNEMAT/Tangará da Serra).

Downloads

Publicado

2019-02-08

Como Citar

PEREIRA, M. A.; MAGALHÃES, E. de M. O gênero policial e a escrita criativa: potencializando leitores, provocando escritores. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 29, n. 2, 2019. DOI: 10.5216/rp.v29i2.57103. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/57103. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: O ensino de Língua Portuguesa e Literatura na escola: caminhos e possibilidades nos estudos de linguagem