O pensamento complexo e a inclusão escolar: a via da esperança

Autores

  • Iduina Edite Mont Alverne Braun Chaves Colégio de Aplicação da Universidade Federal Fluminense
  • Márcio Mori Marques Centro Universitário Carioca e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v28i1.43451

Resumo

O objetivo deste estudo é discutir a importância do pensamento complexo para o fenômeno da inclusão escolar. Para tal, alicerçamos a discussão na definição de tal pensamento, focalizando o paradigma da simplificação, o paradigma da complexidade e a metáfora do ‘porto seguro’. Posteriormente, recorremos a importantes pensadores da educação, efetivos participantes da História da Educação no Brasil. Percebemos que o paradigma da complexidade pode dar conta dos novos problemas que se apresentam na contemporaneidade, como o da inclusão, porque ele pode “incitar a estratégia/inteligência”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iduina Edite Mont Alverne Braun Chaves, Colégio de Aplicação da Universidade Federal Fluminense

Doutora em Educação pela USP. Diretora do Colégio de Aplicação da Universidade Federal Fluminense.

Márcio Mori Marques, Centro Universitário Carioca e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Mestre em Educação pela Universidade Estácio de Sá. Professor do Centro Universitário Carioca e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2016-09-27

Como Citar

MONT ALVERNE BRAUN CHAVES, I. E.; MARQUES, M. M. O pensamento complexo e a inclusão escolar: a via da esperança. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 28, n. 1, p. 97–111, 2016. DOI: 10.5216/rp.v28i1.43451. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/43451. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Inclusão: todos na escola de educação básica!