A Sociologia nos exames de educação de jovens e adultos do estado de Goiás de 2008 a 2012

Autores

  • Raclene Ataide de Faria Secretaria Estadual de Educação e Secretaria Municipal de Educação de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v24i1.34123

Resumo

Objetiva analisar os dados referentes à disciplina de Sociologia nos exames de educação de jovens e adultos (EJA) realizados em Goiás no período de 2008 a 2012. Por ter se tornado, em 2007, disciplina obrigatória no currículo do ensino médio, a Sociologia passou a integrar o rol das disciplinas integrantes dos exames de EJA em Goiás. Esta é uma pesquisa de cunho quantitativo e compreende os índices de aprovação, de comparecimento, de desempenho por faixa etária e de desempenho nas disciplinas integrantes dos exames. A pesquisa tem sido ampliada a cada ano com os dados atualizados, compondo, assim, um panorama cronológico da Sociologia nesses exames, sendo sua conclusão sempre provisória. A produção teórica brasileira sobre essa modalidade de avaliação é ínfima, o que faz com que o referencial teórico básico seja a legislação educacional brasileira. Além da apresentação dos resultados de desempenho na disciplina de Sociologia na capital e no interior, há algumas considerações sobre os dados obtidos. Os dados revelam regularidades e disparidades relevantes entre as disciplinas de um ano a outro e podem evidenciar a abrangência dessa política educacional e dos estudos empreendidos em instituições formais ou de forma autodidata das/os candidatas/os na disciplina de Sociologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raclene Ataide de Faria, Secretaria Estadual de Educação e Secretaria Municipal de Educação de Goiás

Secretaria Estadual de Educação e Secretaria Municipal de Educação.

Downloads

Publicado

2015-02-24

Como Citar

FARIA, R. A. de. A Sociologia nos exames de educação de jovens e adultos do estado de Goiás de 2008 a 2012. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 31–50, 2015. DOI: 10.5216/rp.v24i1.34123. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/34123. Acesso em: 18 ago. 2022.