História em quadrinhos: estudo de narrativas em Libras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v32.64092

Palavras-chave:

História em quadrinhos, Texto narrativo, Libras

Resumo

Analisam-se recursos visuais como estratégias para a compreensão de História em Quadrinhos (HQ) e para a leitura de HQ feita por surdos, devido à perspectiva visual deles sobre o mundo. Por meio de uma pesquisa qualitativa, investigamos 10 narrativas na Língua Brasileira de Sinais (Libras) produzidas por surdos com base na HQ “Não chora que eu dou um jeito” da Turma da Mônica (SOUSA, 2009). As análises são realizadas à luz de estudos da Libras (BRITO, 2010; QUADROS; KARNOPP, 2004), de História em Quadrinhos (RAMOS, 2009; SOUZA, 2013) e do modelo laboviano de narrativas (FIGUEIREDO, 2009). Foram constatados os seguintes resultados: presença de elementos narrativos propostos por Labov; elaboração de narração em Libras com base em História em Quadrinhos, sem uso de palavras; produção de classificadores em Libras com base em recursos visuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Constituição (2002). Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Lei n° 10.436, 24 de abril de 2002, Brasília, DF.

BRITO, Lucinda Ferreira. Por uma gramática de línguas de sinais. [reimpr. 1995].Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2010.

CORREIA, RosemeriBernieri de Souza. A complementaridade entre língua e gestos nas narrativas de sujeitos surdos. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

FELIPE, Tanya A. MONTEIRO, Myrna S. LIBRAS em contexto: Curso básico: Livro do professor. 7. ed: Rio de Janeiro: Editora Wallprint, 2008.

FIGUEIREDO, Irislane Rodrigues. Sequência narrativa: concepções e limites. Anais do XIII CNLF. Rio de Janeiro: CiFEFiL, 2009.

LABOV, William. Language in the Inner City. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972.

______; WALETZKY, J. Narrative Analysis: Oral Version of Personal Experience. Journal of Narrative and Life History, New Jersey, v.7, n. 1-4, p.3-38, 1967.

NEVES, Bruna Crescêncio. Narrativas de crianças bilíngues bimodais. 2013. 190 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

NUNES, Valeria Fernandes. Narrativas em Libras: análise de processos cognitivos. Dissertação (Mestrado em Linguística) Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

QUADROS, Ronice Muller de; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de Sinais Brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

RAMOS, Paulo. A leitura dos quadrinhos. São Paulo: Contexto, 2009.

SILVA, Nadilson M. da. Elementos para a análise das Histórias em Quadrinhos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DA COMUNICAÇÃO, 24, 2001, Campo Grande, MS. Anais. Campo Grande, MS: INTERCOM; Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 2001.

SOUSA, Maurício. Almanaque historinhas sem palavras: Turma da Mônica. 1. ed. São Paulo: Mauricio de Sousa Editora, 2009.

SOUZA, Fabiana Silva de. Tiras em quadrinhos na compreensão leitora de alunos da rede pública à luz da Linguística Cognitiva: o caso da Prova Caxias. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

Downloads

Publicado

2021-02-18

Como Citar

NUNES, V. . F. História em quadrinhos: estudo de narrativas em Libras. Signótica, Goiânia, v. 32, 2021. DOI: 10.5216/sig.v32.64092. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/64092. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Linguísticos