A expressão dos processos sentar e levantar em relatos descritivos do português do brasil e do espanhol do Uruguai

Autores

  • Lucas Mario Dacuña Badaracco Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil
  • Mirian Rose Brum-de-Paula Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil
  • Thais Telles Barbieri Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v29i2.35631

Palavras-chave:

Sentar. Levantar. Linguística cognitiva. Português brasileiro. Espanhol do Uruguai.

Resumo

Neste artigo, investiga-se a expressão dos processos sentar e levantar em relatos produzidos por três sujeitos falantes nativos do português brasileiro (PB) e três do espanhol uruguaio (EU). Discute-se a estrutura linguística formada pelo verbo estar e por um verbo no particípio. Visto que no PB e no espanhol há modos particulares de exprimir os dois processos, haveria diferenças naquilo que é dito e inferido? Para a coleta, produziram-se gravuras e formularam-se perguntas, visando obter os dados pretendidos. O objetivo foi verificar se existem evidências de que cenários idênticos são relatados distintamente pelos falantes do PB e do EU.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Mario Dacuña Badaracco, Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Lucas Mario Dacuña Badaracco possui Graduação e Mestrado em Letras pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Atualmente, é discente de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Desenvolve pesquisa na área da Linguística Cognitiva, com ênfase nos processos de categorização.

Mirian Rose Brum-de-Paula, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

Possui Graduação em Letras Português-Francês (UFSM -1987), Maîtrise de Français Langue Etrangère (Université de Franche Comté -1989), Especialização em Formation de Formateurs (Centre dÉtudes Pédagogiques de Sèvres - 1991), Mestrado em Linguistique-Sémiotique-Communication (Université de Franche Comté - 1990) e Doutorado em Sciences du Langage Linguistique et Phonétique (Université de Paris X-Nanterre - 1998). Atualmente, é professora da Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). É lider do Grupo de Pesquisa Emergência da Linguagem Oral - ELO e coordenadora científica do laboratório LELO. Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Aquisição da Linguagem (L1 e L2), atuando principalmente nos seguintes temas: aquisição fonológica, aquisição da temporalidade morfológica, linguagem e cognição.

Thais Telles Barbieri, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

Graduada em Letras pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Rio Grande do Sul, Brasil. Mestranda do PPGL do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universiade federal de Pelotas.

Downloads

Publicado

2017-08-30

Como Citar

DACUÑA BADARACCO, L. M.; BRUM-DE-PAULA, M. R.; BARBIERI, T. T. A expressão dos processos sentar e levantar em relatos descritivos do português do brasil e do espanhol do Uruguai. Signótica, Goiânia, v. 29, n. 2, p. 482–503, 2017. DOI: 10.5216/sig.v29i2.35631. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/35631. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo