A palatalização do /s/ pós-vocálico: uma análise variacionista da transferência fonológica da L1 na aquisição de inglês como L2

Autores

  • Priscila Evangelista Morais e Lima Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB
  • Rubens Marques de Lucena Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v27i2.35630

Palavras-chave:

palatalização, fricativa coronal, aquisição de L2.

Resumo

O presente trabalho objetiva identificar a palatalização na produção do /S/ pós-vocálico no contexto /S/t, realizada por falantes paraibanos de inglês como L2. O estudo está fundamentado na Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008 [1972]) e na Aquisição de L2 (SELINKER, 1992; ELLIS, 2003 [1994]; BAYLE, 2007). O corpus é constituído por 18 informantes paraibanos pertencentes a diferentes níveis de proficiência. O material foi analisado através do programa GOLDVARB X (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005). O tratamento estatístico mostrou que as seguintes variáveis: nível de proficiência na língua,
tonicidade e contexto precedente foram as que se mostraram mais relevantes à realização da palatalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Evangelista Morais e Lima, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

Doutoranda em Linguística pela Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba, Bra-
sil. E-mail: prisevangelista@hotmail.com.

Rubens Marques de Lucena, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

Professor Adjunto da Universidade Federal da Paraíba, onde atua no Departamento de Letras
Estrangeiras  Modernas  (DLEM)  e  no  Programa  de  Pós-Graduação  em  Linguística  (PRO-
LING), João Pessoa, Paraíba, Brasil. E-mail: rubenslucena@yahoo.com.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

LIMA, P. E. M. e; LUCENA, R. M. de. A palatalização do /s/ pós-vocálico: uma análise variacionista da transferência fonológica da L1 na aquisição de inglês como L2. Signótica, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 307–324, 2015. DOI: 10.5216/sig.v27i2.35630. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/35630. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo