A constituição de um locutor como idoso: uma análise enunciativa

Autores

  • Adélli Bortolon Bazza Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, PR
  • Pedro Navarro Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, PR

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v27i2.31924

Palavras-chave:

Locutor, Idoso, Enunciação, Posição-Sujeito.

Resumo

As  discussões  apresentadas  neste  artigo  têm  como  objetivo  analisar  a identificação (ou não) de um locutor com a posição-sujeito de idoso. Como corpus de análise foi selecionada uma entrevista veiculada no site Portal do Envelhecimento,  na  qual  a  organizadora  de  um  livro  expõe  o  trabalho  de elaboração da obra, cuja temática centra-se em questões relativas à velhice. A  análise  foi  embasada  nos  Estudos  Enunciativos,  a  partir  de  propostas  de Benveniste (1989, 1995) e de Guimarães (1989, 1995, 1996, 2005). Esse aporte teórico permitiu observar como se dá, ao longo do texto da referida entrevista, a instauração das pessoas da enunciação. Para tanto, a entrada linguística neste material se deu pela observação dos pronomes pessoais utilizados, os quais permitiram  estabelecer  a  autora  entrevistada  como  foco  e,  portanto,  como locutora principal. Em relação às demais pessoas instauradas nesse processo enunciativo, a entrevistadora constituiu-se como o tu e o idoso como o ele. Em  linhas  gerais,  a  análise  apontou  para  as  seguintes  considerações:  a)  na fala da enunciadora, há um apagamento do tu e uma alternância entre eu e nós para se referir à primeira pessoa; b) o uso do nós, em algumas situações, junta a locutora ao grupo que colaborou na confecção do livro e em outras é indeterminado, o que permite a interpretação do ele (idoso) como incluso; c) tal utilização dos pronomes demonstra que a locutora constrói uma identificação apenas implícita à posição-sujeito idoso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adélli Bortolon Bazza, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, PR

Professora colaboradora no Deptarmento de Língua Portuguesa da Universidade Estadual de Maringá, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá, área de concentração Estudos Línguísticos, linha: Estudos do Texto e do Discurso

Pedro Navarro, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, PR

Leciona no curso de Graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá, desde 1996, e no programa de Pós-Graduação em Letras da UEM. Doutorou-se em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP de Araraquara, SP, em 2004. Entre os anos de 2010 e 2011 realizou estágio de pós-doutoramento no Instituto de Estudos da Linguagem, da Universidade Estadual de Campinas, SP. Desde 1992, realiza pesquisas voltadas à produção de discursos determinados por sentidos advindos de lugares institucionais constituídos pelo pedagógico, pelo religioso e pelo midiático. Adota como dispositivo teórico-metodológico a Análise do Discurso francesa. Dedica-se, atualmente, ao estudo dos processos discursivos de subjetivação do idoso, do executivo e dos sujeitos da educação. É líder do GEF - Grupo de Estudos Foucaultianos da UEM. É pesquisador Produtividade do CNPq, nível 2.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

BAZZA, A. B.; NAVARRO, P. A constituição de um locutor como idoso: uma análise enunciativa. Signótica, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 437–460, 2015. DOI: 10.5216/sig.v27i2.31924. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/31924. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo