Práticas e representações do trabalho com a escrita em escola do campo

Autores

  • Nilsa Brito Ribeiro Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá, PA
  • Ana Caroline Silva Souza Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá, PA

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v27i2.30807

Palavras-chave:

Escrita, Representações, Professores do campo.

Resumo

Este  trabalho  tem  como  objetivo  analisar  nos  discursos  de  professoras  de uma escola básica do campo representações que elas constroem do trabalho que desenvolvem com a escrita. A pesquisa se fundamenta em estudos que concebem as narrativas e os relatos de professores como espaços catalisadores de  autoformação  (GOODSON,  2000;  NÓVOA,  2000;  KRAMER,  2006).  Tomamos como material empírico de análise: relatos escritos pelas professoras, entrevistas realizadas com elas após a recolha dos relatos e aulas gravadas e transcritas. A análise dos dados nos leva a constatar que o trabalho com a escrita desenvolvido pelo grupo de professoras, responde a expectativas que elas têm desta  prática  no  desenvolvimento  humano.  No  entanto,  essas  expectativas não tornam explícitas as ancoragens teóricas que orientam o trabalho com a linguagem, sugerindo-nos que a formação do professor deve ser contínua e que  as  narrativas  de  vida  podem  se  constituir  em  instrumentos  valiosos  de autoformação, uma vez que a realidade da sala de aula exige ressignificação e projeções de novas aprendizagens a partir da voz do próprio professor, na relação com conhecimentos historicamente produzidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilsa Brito Ribeiro, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá, PA

Doutora  em  Linguística pela  Universidade  Estadual  de  Campinas  (UNICAMP),  Professora Associada do Instituto de Linguística, Letras e Artes da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá, Pará, Brasil. Pesquisador CNPq (Processo 408273/2013-5). E-mail:nilsa@unifesspa.edu.br.

Ana Caroline Silva Souza, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá, PA

Discente do Instituto de Linguística, Letras e Artes da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Marabá, Pará, Brasil. Bolsista CNPq. E-mail: k.rolzinh@hotmail.com

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

RIBEIRO, N. B.; SOUZA, A. C. S. Práticas e representações do trabalho com a escrita em escola do campo. Signótica, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 537–564, 2015. DOI: 10.5216/sig.v27i2.30807. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/30807. Acesso em: 22 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo