Publicidade: a construção do éthos do enunciador

Autores

  • Tania Regina Montanha Toledo Scoparo Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Jacarezinho, PR
  • Eliane Aparecida Miqueletti Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR
  • Loredana Limoli Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v27i2.30094

Palavras-chave:

Semiótica greimasiana, Publicidade, Comunicação, Enunciação.

Resumo

Apresentamos  algumas  considerações  acerca  das  marcas  da  enunciação deixadas no enunciado para a construção da imagem (o éthos) do enunciador do texto, o Banco do Brasil, a partir da construção que ele faz, também, da imagem  (o  páthos)  do  seu  enunciatário,  clientes  e  possíveis  clientes  dessa empresa.  Para  tanto,  após  breve  discussão  teórica,  sobretudo  ancorada  na semiótica francesa, a análise de duas propagandas do Banco do Brasil mostrará que  páthos  e  éthos  estão  diretamente  relacionados,  pois  a  mobilização  de sensibilidades, emoções, no enunciatário, está ligada a modos de enunciar, do parecer do enunciador com vistas ao fazer-crer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tania Regina Montanha Toledo Scoparo, Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Jacarezinho, PR

Departamento de Letras. Área Linguística

Eliane Aparecida Miqueletti, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR

Departamento de Estudos da Linguagem; Área: Semiótica

Loredana Limoli, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR

Departamento de Estudos da Linguagem; Área: Semiótica

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

SCOPARO, T. R. M. T.; MIQUELETTI, E. A.; LIMOLI, L. Publicidade: a construção do éthos do enunciador. Signótica, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 395–412, 2015. DOI: 10.5216/sig.v27i2.30094. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/30094. Acesso em: 20 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo