Hiperlivro Memórias Póstumas de Brás Cubas:

a interação entre texto e leitor

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v23.76633

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar o Hiperlivro Memórias Póstumas de Brás Cubas (2022), destacando a ideia fundante de sua criação no estudo critico A escritura semiótica de Memórias Póstumas de Brás Cubas (OLIVEIRA, 1975) para, daí, derivar a reflexão sobre a interação corporal e performática (ZUMTHOR, 2014) entre dois corpos: o do hipertexto digital e o de seu leitor-navegador e imersivo (SANTAELLA, 2004). O Hiperlivro potencializa a estrutura rizomática (DELEUZE; GUATTARI,1996) do livro fonte em uma versão expandida da obra de Machado de Assis para a mídia digital, que se constitui em interface para essa obra prima machadiana no campo da intermídia e da multimodalidade (CLÜVER, 2006).O Hiperlivro se desloca do âmbito da teoria e da crítica literária, para a realização de um produto no campo da literatura digital, repensando o conceito de livro e de leitor e ampliando as reflexões sobre educação e literatura.       

Palavras-chave: Corpo. Hipertexto digital. Leitor. Memórias Póstumas de Brás Cubas. Performance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

12-09-2023

Como Citar

RIBEIRO, N. P.; TORRES, C.; DUARTE DE OLIVEIRA, M. R. Hiperlivro Memórias Póstumas de Brás Cubas: : a interação entre texto e leitor. Revista UFG, Goiânia, v. 23, 2023. DOI: 10.5216/revufg.v23.76633. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/76633. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos