Saúde mental em pessoas surdas

melhorando a alfabetização por meio da colaboração entre a comunidade surda e ouvinte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v20.67079

Resumo

Este artigo explora o processo pelo qual as conclusões de
um estudo de doutorado se tornaram o ímpeto para o desenvolvimento
de um Comitê de Saúde Mental para Surdos e dois eventos
comunitários com o objetivo de melhorar a alfabetização em saúde
mental da comunidade Surda em uma grande cidade metropolitana
no centro do Canadá. O autor, um profissional da audição e professor
universitário, prestou serviços de aconselhamento profissional a
clientes, incluindo surdos e deficientes auditivos, e conduziu diversos
estudos na comunidade de surdos. Seu estudo de doutorado relatou
a experiência e as narrativas de uma amostra de adultos surdos
com diagnóstico de transtorno depressivo maior. As narrativas dos
participantes destacaram lacunas na compreensão da saúde mental
e da doença mental. A meta de aumentar a alfabetização em saúde
mental na comunidade Surda desenvolveu-se no estabelecimento de
um Comitê de Saúde Mental para Surdos. Este artigo apresenta os
sucessos dessa colaboração de surdos e ouvintes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tracey Anne Bone, University of Manitoba (UM), Winnipeg, Manitoba, Canadá, tracey.bone@umanitoba.ca

Doctor of Philosophy (PhD) (Social Work); Master of Social Work; Bachelor of Social Work. Registered Social Worker.

Current academic occupation: Assistant Professor - Faculty of Social Work, University of Manitoba.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

BONE, T. A. Saúde mental em pessoas surdas: melhorando a alfabetização por meio da colaboração entre a comunidade surda e ouvinte. Revista UFG, Goiânia, v. 20, n. 26, 2020. DOI: 10.5216/revufg.v20.67079. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/67079. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê - Experiências de enriquecimento mútuo: desde e com a comunidade surda