Cidade e cinema: diálogos sobre questões de moradia e corpografias urbanas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v20.66710

Resumo

Tomando como ponto de partida a utilização do cinema como potente
ferramenta de transformação, e linguagem que propicia espaços de discussão e
aprendizado, o presente relato propõe-se compartilhar experiências resultantes do cinedebate com o tema “Direito à cidade e território no Brasil”, promovido pelo projeto de
extensão Cinema: subjetividade, cultura e poder, da Universidade Estadual de Feira de
Santana, no intuito de trazer à pauta as lutas por moradia e o quanto os corpos que habitam
o espaço urbano são afetados pelas dinâmicas sociopolíticas que os atravessam. O filme
escolhido para exibição e debate foi o documentário Leva (2011), dirigido por Juliana
Vicente e Luiza Marques, que aborda a temática citada. A partir da atividade realizada,
foi possível refletir não só sobre a experiência urbana em São Paulo, no que se refere às
reivindicações pelo direito à cidade e à moradia, mas analisar a própria realidade local
baiana, e mais especificamente, a da cidade de Salvador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Guimarães Costa, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, Bahia, Brasil, guimaraesmc7@gmail.com

Graduando em Engenharia Civil na Universidade Estadual de Feira de Santana.

Alex Santana França, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, Bahia, Brasil, asfranca@uefs.br

Professor universitário, pesquisador e escritor. Possui graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia (2002-2009), Especialização em Metodologia do Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Indígena pela Faculdade de Ciências Educacionais (FACE) e Argumento Pós-graduação (2008-2010), Mestrado em Letras pelo Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia (2010-2012) e Doutorado em Letras pelo Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura da Universidade Federal da Bahia (2014-2018). Desenvolve pesquisa sobre literatura, fotografia e cinema de países africanos e afrodiaspóricos. Tem poemas e textos acadêmicos publicados em livros, revistas eletrônicas e impressas, e em anais de eventos nacionais e internacionais. Possui experiência docente na educação básica, técnica e superior (graduação e pós-graduação). Atua na curadoria e crítica de cinema.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

COSTA, M. G. .; ALEX SANTANA FRANÇA. Cidade e cinema: diálogos sobre questões de moradia e corpografias urbanas. Revista UFG, Goiânia, v. 20, n. 26, 2020. DOI: 10.5216/revufg.v20.66710. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/66710. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Enfrentamento da Pandemia COVID-19 e as Ações de Extensão e Cultura