Direito intergeracional e transversalidade: o caderno de cidadania e vozes infantis

Autores

  • Ana Claudia Delfini Capistrano de Olivei
  • Caroline Vieira Ruschel

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v19.60615

Resumo

O projeto de extensão “Direito Intergeracional e Transversalidade”, da Univali atua nas comunidades escolares com crianças em risco social em Itajaí. O objetivo do projeto é dar visibilidade às vozes infantis sobre questões sociais a partir de ações educativas. Neste artigo, apresentamos os resultados de uma pesquisa desenvolvida sobre participação, família e gênero nas oficinas realizadas em 2017. O referencial teórico apoia-se na Sociologia da Infância. A metodologia consistiu na aplicação de um questionário individual com os alunos/as de diferentes faixas etárias durante as oficinas com o livro Caderno de Cidadania. Constatamos visões bem diferentes entre os meninos e as meninas, principalmente a respeito dos papéis familiares, entendidos de maneira diversa quando da análise sobre as relações de gênero, sendo necessário fomentar novos espaços de fala e protagonismo infantil nas escolas que acentuem reflexões intergeracionais e transversais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Claudia Delfini Capistrano de Olivei

Graduação em História pela Universidade Federal de Santa Catarina, mestrado e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora titular da Universidade do Vale de Itajaí, em Itajaí, no curso de Pedagogia, no Programa de Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas/PMGPP e no mestrado/doutorado em Educação/PPGE. Tem experiência na área de Sociologia da Infância, Juventude e Políticas Públicas de Gênero. Coordenou os projetos de extensão Programa de Formação em Cidadania Infanto-juvenil e Observatório de políticas públicas entre 2004 e 2016. Participa dos Grupos de Pesquisa/CNPQ Dinâmicas Institucionais das Políticas Públicas do PMGPP e Educação e Trabalho do PPGE. Integrante da Rede Internacional RED HILA: Red Iberoamericana en Ciencias Sociales con enfoque de género com (Colômbia). Coordenadora do Grupo de Pesquisa/CNPQ: Sociologia da infância, relações de gênero e políticas públicas e representante da Universidade do Vale de Itajaí no Conselho Municipal dos Direitos da Mulher em Itajaí

Caroline Vieira Ruschel

Doutora em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Graduada em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professora da Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI. Foi professora substituta da Universidade Estadual de Santa Catarina - UDESC e da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS. Ministra as disciplinas de Direito Ambiental, com experiência profissional na Advocacia Ambiental em gestão e prevenção de conflitos. Pesquisadora de Direito Ambiental e Constelação Familiar aplicada ao Direito. Consteladora familiar

Downloads

Publicado

2019-10-01

Como Citar

DE OLIVEI, A. C. D. C.; RUSCHEL, C. V. Direito intergeracional e transversalidade: o caderno de cidadania e vozes infantis. Revista UFG, Goiânia, v. 19, 2019. DOI: 10.5216/revufg.v19.60615. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/60615. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Direitos Humanos, Sustentabilidade e Transformação Social