TRABALHO FORÇADO: RETRATO SUJO DE UM PAÍS QUE SOFREU PUNIÇÃO A NÍVEL INTERNACIONAL

Autores

  • Vanessa da Silva Paim UFG- Faculdade de Direito

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v17i21.51088

Resumo

Este presente artigo propõe desenvolver uma análise sistemática entre o trabalho forçado no Brasil e seus reflexos em âmbito internacional. Será seguida uma investigação histórico-reflexiva observando o sentido do Trabalho durante sua evolução, além de examinar um caso concreto que envolveu trabalhadores da “Fazenda Brasil Verde”, a fim de refletir sobre o real sentido do trabalho decente no Brasil. Tudo isso com o intuito de promover uma meditação sobre o papel do trabalho na sociedade, tendo em vista o infortuno do trabalho forçado, realidade esta que oculta ou reduz a devida significância laboral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZEVEDO NETO, Platon Teixeira de. A justiciabilidade dos direitos sociais nas cortes internacionais de justiça. São Paulo: Ltr, 2017.

AZEVEDO NETO, Platon Teixeira de. O trabalho decente como um direito humano. São Paulo: Ltr, 2015.

BATTAGLIA, Felice. Filosofia do trabalho. Prefácio de Miguel Reale. São Paulo: Saraiva, 1958.

BÍBLIA, Português. A Bíblia Sagrada: Antigo e Novo Testamento. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição rev. e atualizada no Brasil. Brasília: Sociedade Bíblia do Brasil, 1969.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Corte Internacional de Justiça. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2017.

CABANELLAS, Guillermo. Tratado de derecho laboral: doctrina y legislacion ibero-americana. Tomo I, vol. I (parte general). 3. ed. Buenos Aires: Heliasta S. R. L., 1987.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Caso Trabalhadores da Fazenda Brasil Verde Vs. Brasil. (Sentença de 20 de Outubro de 2016). Disponível em: <http://www.itamaraty.gov.br/images/Banco_de_imagens/Sentenca_Fazenda_Brasil_Verde.pdf>. Acesso em: 18 de out. 2017.

DELGADO, Mauricio Godinho. Curso de direito do trabalho. 15. ed. São Paulo: Ltr, 2016.

FERRARI, Irany; NASCIMENTO, Amauri Mascaro; MARTINS FILHO, Ives Gandra da Silva. História do trabalho, do direito do trabalho e da justiça do trabalho: homenagem a Armando Casimiro Costa. 2. ed. São Paulo: Ltr, 2002.

LEVAGGI, Virgílo. O que é o trabalho decente? Revista ALJT, São Paulo, 2007.

MARTINS, Sérgio Pinto. Direito do trabalho. 32. ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

REIS, Daniela Muradas; NICOLI, Pedro Augusto Gravatá. A denúncia da Convenção n. 158 da OIT como retrocesso social: desdobramentos materiais dos passos de Arnaldo Sussekind. In: ÁVILA, Any; RODRIGUES, Douglas Alencar; PEREIRA, José Luciano de Castilho (Org.). Mundo do trabalho: atualidades, desafios e perspectivas – homenagem ao Ministro Arnaldo Sussekind. São Paulo: Ltr, 2014.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenção n. 29. Disponível em: <http://www.oitbrasil.org.br/node/449>. Acesso em: 18 out. 2017.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenção n. 105. Disponível em: <http://www.oitbrasil.org.br/node/469>. Acesso em: 18 out. 2017.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho. Disponível em: <http://www.ilo.org/public/english/standards/declaration/declaration_portuguese.pdf>. Acesso em: 17 out. 2017.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. O que é trabalho forçado?. Disponível em: <http://www.ilo.org/brasilia/temas/trabalho-escravo/WCMS_393058/lang--pt/index.htm>. Acesso em: 18 out. 2017.

Downloads

Publicado

2018-08-06

Como Citar

PAIM, V. da S. TRABALHO FORÇADO: RETRATO SUJO DE UM PAÍS QUE SOFREU PUNIÇÃO A NÍVEL INTERNACIONAL. Revista UFG, Goiânia, v. 17, n. 21, 2018. DOI: 10.5216/revufg.v17i21.51088. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/51088. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos