Belo Horizonte, a La Plata brasileira: entre a política e o urbanismo moderno

Autores

  • Cristiano Alencar Arrais

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar o processo de construção da cidade de Belo Horizonte através de uma comparação com as experiências de reformulação urbanística e de construção de cidades novas de meados do século XIX, em especial, La Plata, capital da província de Buenos Aires. Minha hipótese é que o trânsito de ideias acerca do processo de planejamento urbano, apesar de não reconhecido pelo projetista de Belo Horizonte, pode ser considerado também, como um trânsito de ideários políticos que se veem representados na malha urbana. Este trânsito não indica apenas uma transferência de modelos (urbanísticos, arquitetônicos, artísticos), mas uma tentativa de atualização das antigas elites políticas a uma modernidade formal. Além disso, essa adesão não significou abandono, ruptura com o passado, mas incorporação plástica daquele mundo social no ambiente hierarquizado das novas cidades. O termo aqui utilizado para tratar do fenômeno de construção de núcleos urbanos, “novas cidades”, refere-se de forma geral a comunidades “planificadas e criadas conscientemente em resposta a objetivos claramente formulados”, pressupondo, “a existência de uma autoridade ou organização suficientemente efetiva para assegurar o lugar, reunir os recursos necessários e exercer um controle contínuo até que a cidade alcance um tamanho viável” (Galantay, 1977: 15).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRETO, A. Belo Horizonte: memória histórica e descritiva (história antiga). Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 1995.

BOLTSHAUSER, J. Noções de evolução urbana nas Américas (I, II). SE, 1985.

CAMARA de Diputados de La Plata. www.hcdiputados-ba.gov.ar. Acessado em 14.12.2005.

CARVALHO, J. M. A formação das almas. São Paulo: Companhia das Letras, 1990

CRESPO, R. A. G. (dir.) Patrimonio arquitectonico de La Plata. La Plata, Argentina: Ediciones Arx, 1984.

DELSON, R. M. Novas vilas para o Brasil-colônia: planejamento espacial e social no século XVIII. Brasília: Alva-Ciord, 1997.

ESTADO de Minas Geraes. Comissão d’estudo das localidades indicadas para a nova capital – relatório apresentado a S. Exc.

o sr. dr. Affonso Penna pelo engenheiro civil Aarão Reis. Rio de Janeiro: SE Janeiro/maio de 1893

FONSECA, Janete Flor de Maio. Tradição e modernidade: a resistência de Ouro Preto à mudança da Capital. (Dissertação

de Mestrado). Belo Horizonte: UFMG, 1998.

FREITAG, B. Utopias urbanas. Fortaleza: Anais do X Encontro da Sociedade Brasileira de Sociologia, 2001.

GALANTAY, E. Y. Nuevas ciudades de la antigüedad a nuestros días. Barcelona, Espanha: Editorial Gustavo Gili, 1977.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1998

KOHLSDORF, M. E. Ensaio sobre o pensamento urbanístico. Brasília: SE, 1996.

LIMA, F. J. M. Belo Horizonte: um passo de modernidade. (Dissertação de Mestrado) Salvador: UFBA, 1994.

MAGALHÃES, B. A.; ANDRADE, R. F. Belo Horizonte: um espaço para a república. Belo Horizonte: UFMG, 1989.

PAIVA, E. F. Belo Horizonte: histórias de uma cidade centenária. Belo Horizonte: Faculdades Integradas Newton Paiva, 1997.

PASSOS, L. M. C. A metrópole cinqüentenária: fundamentos do saber arquitetônico e imaginário social da cidade de Belo

Horizonte (1897-1947). (Dissertação de mestrado). Belo Horizonte: UFMG, 1996.

PICON, A. Racionalidade técnica e utopia: a gênese da haussmannização. In.: SALGUEIRO, H. A. (Org.). Cidades capitais

do século XIX. São Paulo: Edusp, 2001.

RAMA, A. A cidade das letras. São Paulo: Brasiliense, 1985.

REIS, A. Carta enviada a Fernando Osório em 22 de outubro de 1894. Arquivo Público Abílio Barreto.

RESENDE, M. E. L. Formação da estrutura de dominação em Minas Gerais: o novo PRM (1889-1906). Belo Horizonte: Fundação

João Pinheiro, 1982.

ROMERO, J. L. Latinoamérica: las ciudades y las ideas. Buenos Aires, Argentina: Siglo veintiuno editores, 2001.

Downloads

Publicado

2017-07-31

Como Citar

ARRAIS, C. A. Belo Horizonte, a La Plata brasileira: entre a política e o urbanismo moderno. Revista UFG, Goiânia, v. 11, n. 6, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48232. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Mundo Digital e a Universidade